ALICE

Lilypie Kids Birthday tickers

quarta-feira, 16 de junho de 2021

A última oferta cá de casa

 


Selfie

Quando finges que não é uma selfie e julgas que enganas alguém nessa pose de narcisista encaputada.




terça-feira, 15 de junho de 2021

segunda-feira, 14 de junho de 2021

Cerveja

 


Colo de mãe

 Ainda procura o meu colo...




domingo, 13 de junho de 2021

António, o crítico de moda

 "Alice, porque tens uma toalha na cabeça?"




Estilo

 Há uma diferença entre tentar ter estilo e ser a personificação do estilo.

Encerro o assunto aqui. Qualquer opinião contrária é tendenciosa.



sábado, 12 de junho de 2021

Porta

 Uma nova e fantástica porta que se abre...



sexta-feira, 11 de junho de 2021

Novos planos

 Gosto dos planos que a vida tem para mim.

Por vezes melhores do que os planos que eu fiz.





A família aos olhos do mais novo

 António tinha que desenhar a família.

Começou por ele, ao lado o pai, depois a mãe. Estava pronto!

Eu: "E a Alice?"

Ele: "Ah esqueci-me! Ah já sei! Ela estava doente na casa da avó!"

Alice: "Antooonniiio! Desenha-me!"

António: "Ok! Ok! Vou-te desenhar mais pequena do que eu!" a rir.

Alice fula: "Mãe, olha o António! Eu vou ser a mais pequena! Não fazes nada? Mesmo nos desenhos tens de me proteger!"

É preciso dizer que eu já os estava a imaginar a dormir...




Um mês depois

 Vou tentar recuperar este mês. 

O tempo está mais escasso. Acumulei um novo trabalho ao que já tinha e a gestão do tempo complicou-se significativamente.

Vamos ver se ainda valerá a pena partilhar alguma coisa por aqui, quando já o mundo digital está, essencialmente, no instagram.

Até já!


quarta-feira, 12 de maio de 2021

Primeiro dia de regresso às aulas

 Alice, a dramática.

De manhã no carro.

Eu: "Já viram filhos... Ontem um dia tão lindo e hoje chove tanto!"

Alice: "São as lágrimas das crianças que vão para a escola."

Não preciso contar o ânimo que se vivia no carro, pois não?



Viver na ilha

 Nem todos vivemos à beira mar, eu sei... Perdoem-me esta ostentação marítima. 




terça-feira, 11 de maio de 2021

No regresso à escola

 Cá em casa já foi dada a notícia da abertura das escolas. A mais velha fechou a expressão e amoou, o mais novo desatou num choro sentido.

Justificação de ambos: têm de comer na cantina e não almoçam a comida do pai.

Eu tinha um procedimento implementado que era cozinhar de forma a não haver um abismo entre a comida da cantina e a comida de casa para poupar um pouco de sofrimento e fazer da ida à cantina um momento de paz.

Instala-se a pandemia e o pai passa a cozinhar quase sempre!

Eu lavo as minhas mãos!

Não fui eu que criei este abismo gastronómico!



Amarelo

 "Ah e tal, usas cores tão fortes!"

"De onde tiraste essa ideia?"