ALICE

Lilypie Fifth Birthday tickers Lilypie Second Birthday tickers

domingo, 30 de dezembro de 2012

O novo ano que se aproxima

A entrada de 2013 e a chegada de dois eventos de elevada importância: o aniversário da Alice e o meu aniversário. B. não gosta de comemorar o seu mas os seus amores adoram festas...


To everyone

http://weheartit.com/entry/47480416


sábado, 29 de dezembro de 2012

Chegaram os saldos

E porque sou rapariga de gostos muito económicos, pode ser qualquer um dos conjuntos abaixo:

 
 
 
Tudo ZARA

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Carrinho de passeio

Viemos de férias sem trazer o carrinho de passeio da Alice e com a ideia de comprar um novo carro mais leve que passaremos a usar com mais frequência mal ela deixar o ovo.
Hoje saímos de casa com ela ao colo com o intuito de regressar com ela no seu carro novo. Entrámos em 3 lojas diferentes: uma multimarcas, uma da Chicco e outra da Zippy. A escolha não era muita e, em final de ano, parece-me que os carrinhos de passeio estiveram no sapatinho de muitas famílias.
Estava convencida que com 30 a 50€ traria para casa a melhor opção, contudo, tinha apenas para escolher entre as marcas Zippy e Chicco. Os valores iam de 24€ a 80€. Os mais baratos não reclinavam e eu pensei nas vezes que a Alice adormece no carrinho e na necessidade de um que reclinasse um pouco para maior conforto dela. Depois tinha que optar entre o da Zippy de 60€ e o da Chicco Snappy de 80€.
A da Chicco um pouco mais leve 6,6kg e parecendo de melhor qualidade foi a escolha. Saímos da loja já com ela sentada na sua cadeira, onde dormiu uma soneca. Aprovou sem qualquer reclamação.




Chicco Snappy - 79€
Apeteceu-me comprar em rosa forte mas a contenção económica fez-me optar por um azul pensando em futuros usos por possíveis segundos filhos de sexo masculino.

Parque

Mesmo ao lado de casa temos um parque e todos os dias somos brindados com um fantástico sol.
Temos passado a maior parte do nosso tempo em casa, afinal as saudades eram muitas e todo o tempo parece pouco para as diminuir. Mas um passeio diário traz-me sempre uma energia positiva...

 
 
 
 
 

Primeiros passos

A poucos dias de fazer 1 ano a Alice começa a dar os primeiros passos. É fantástico vê-la de sorriso rasgado a tornar-se cada vez mais independente. Aos poucos vamos vendo-os soltarem-se de nós, quando antes éramos pele com pele.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

As rotinas da Alice

Apesar de estarmos de férias, numa outra casa, numa agitação festiva sempre rodeados de muita gente, tentamos manter as rotinas da Alice. Para nós é muito importante que ela mantenha o seu horário de ir para a cama à noite e que, durante o dia, faça 1 a 2 sonos. Nem sempre é fácil quando somos agora a tempo inteiro numa casa 6 pessoas e 2 crianças. Há gritos, correrias e o silêncio nunca chega antes da meia-noite.
Contudo, a Alice continua a ir para a cama todos os dias entre as 20h e as 21h no máximo, tendo acordado em média 1 vez durante a noite. No quarto onde dormimos temos um berço onde ela se deita sem birras ou choros mesmo com a casa cheia e barulhenta.
Sinto-me bem por saber que ela consegue descansar o necessário, não estranhando nem o espaço nem as pessoas. Continua sempre bem disposta e sorridente.
Tinha algum receio desta mudança e das consequências mas até à data tudo tem corrido melhor do que o esperado.

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Manhã de Natal

 
 
Do pai e da mãe será calçado pois agora que começa a dar os primeiros passos já não pode sair à rua só de meias. Aguardamos o início dos saldos...
Ainda por desembrulhar, o carinho que a mãe tanto queria :)
 
 

Google


Boas Festas

No sopé da Serra da Estrela, as prendas abrem-se à meia-noite. A Alice dorme desde as 19h30, o que significa que para ela este foi um dia como todos os outros. As ofertas dela ficaram para amanhã de manhã e eu tive o meu casio.
É Natal!





sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Aguardam-se por dias melhores...

No domingo rumamos à capital e depois para a Covilhã.
Vamos para o frio, talvez para a neve.
Temos as malas por fazer e a casa por organizar para uma ausência de 2 semanas. Aliado a estas tarefas está um cansaço que me impede de estar particularmente inspirada e bem disposta para aqui escrever...
Aguardam-se por dia melhores...

Primeiro aniversário do Augusto

Conheci a cc era eu um bidão e ela uma grávida elegante. Fazíamos caminhadas pelo Parque Urbano e partilhávamos as nossas preocupações tão comuns a quem se prepara para ser mãe pela primeira vez.
Ela já acompanhava o meu blog sem nunca me ter conhecido. Os posts aqui publicados nessa altura fizeram-a juntar 1 e 1 e perguntar-me um dia se eu era a "Chá Verde".
cc é uma pessoa de elogio fácil e sincero. Não se silencia se acha que estamos bonitas. Já era uma pessoa meiga e atenciosa, agora é também uma mãe doce e atenta.
Ontem o Augusto fez 1 ano e estivemos lá para cantar os parabéns e partilhar de todo o amor que se sentia naquela casa.

 
 
 

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Sugestões de Natal

O Reserva vem por este meio informar que temos à sua disposição um leque de produtos de elevada qualidade para poder presentear neste Natal quem mais gosta, ou enriquecer a sua mesa da consoada.

Como sugestões apresentamos uma lista de alguns dos produtos que poderá encontrar no Reserva.

Queijo de Ovelha Amanteigado,
Paleta de Porco Preto,
Produtos Gourmet Quinta Nova (vinhos, compotas e tisanas) em caixas personalizadas.
Bombons de Queijo (Novidade)
Caixas de Vinhos com utensílios,
Saca Rolhas eléctricos,
Decantador de Vinho Soirée,
Conservas Minerva e Pinhais & Cia
 

 

Aniversário da Nina

Há pessoas que entram na nossa vida de forma quase silenciosa e quando damos conta já nossos caminhos se encontram cruzados.
A Nina e a mãe da Nina foram casos desses. Conhecemo-nos os nossos bebés tinham um mês. Fizemos ginástica juntas no curso pós-parto e, se o restante grupo, seguiu o caminho que tinha traçado, por alguma razão, os caminhos que tínhamos traçado para nós iam na mesma direcção.
Passado quase um ano, vejo a minha vida ligada à vida delas, sinto saudades quando não as vejo há algum tempo e sempre que nos encontramos fico feliz com as conquistas e vitórias da Nina como se fossem da Alice.
No sábado foi o seu primeiro aniversário e nós não podiamos faltar.


Tudo, tudo tão lindo!
 
 
A aniversariante e os pais.
 
 
O meu coração andante.
 

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Feira das traquitanas - Balanço

Acordei a um domingo às 7h30. B. e princesa no quentinho dos lençóis em seus quartos. Eu levanto-me com esforço mas cheia de vontade. Às 8h já estou junto ao recinto e as barracas já se encontram todas montadas e ocupadas. Penso: "Caramba, a que horas chegaram?"
Monto o meu estaminé no chão. Estendo as minhas roupas, bijuterias, cintos, lenços, um dvd de coleccionador do meu irmão que estava cheio de fé que o vendesse. Espero por clientes.
Às 9h e tal chega Lu munida de objectos de decoração clássicos que ela tinha-se desgostado: umas jarras, um prato bordado, umas taças trabalhadas, uns castiçais, um tapete de arraiolos, e em 10 minutos vende tudo ao mesmo senhor.
Eu cheguei à conclusão que me dá mais prazer e satisfação dar do que estar a perder o meu tempo a regatear 50 cêntimos com quem acha que 2,5€ é muito por uma saia nova da Mango sem nunca ter sido usada.
Vendi uma peças, o tempo de chuva não ajudou. Pelas 14h30, já cheia de saudades da minha filha e de estar em casa com B. no seu único dia de folga, fecho o barraco e, antes de chegar a casa, deixo um saco em casa da minha afilhada, um saco com uma amiga, e hoje já foi o resto para outra amiga.
Não me apanham mais naquela feira a vender, só vou se for comprar ou então se vender objectos de casa que dá mais sucesso.
Tudo o que não vestir com muita frequência ou estar guardada há algum tempo, farei o que sempre fiz, vou dar.
O melhor do dia foi chegar a casa, ver B. e a minha princesa e irmos almoçar fora. Não o fizemos com o lucro da feira que não dava para ir muito longe...



Google


125º aniversário do Bailado Quebra Nozes

domingo, 16 de dezembro de 2012

Post agendado

Por esta hora estarei na Feira das Traquitanas a tentar enriquecer...

sábado, 15 de dezembro de 2012

A precisar de uns dias de férias

Estes últimos dias e os próximos que virão têm sido mais preenchidos e cansativos que o costume. As horas de trabalho têm-se prolongado e o descanso tem-se encolhido ao princípio da noite.
Amanhã passarei o dia na Feira das Traquitanas, na véspera de um evento profissional importante e que está à minha responsabilidade.
Agora vou fazer a minha assinatura mais de 50 vezes...
De hoje a uma semana estou a fazer as malas e a entrar em período de férias.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Fará sentido...

... cá vir só para dizer que não há tempo para se cá estar?

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Em época de Natal queremos histórias de amor...

É Natal e eu hoje vou contar uma história de amor, com A grande, verdadeira, e daquelas à séria.

O Pedro tem 34 anos é bancário vai para o trabalho a um dia de semana de manhã, saiu de casa dos pais onde mora e de repente em plena IC19, cai-lhe um viaduto pedonal em cima...assim sem mais nem menos, vindo do nada, sem culpa, sem razão, sem ninguém perceber. Apenas um acaso, e por um mero acaso o Pedro vai para o sitio onde trabalho e entra na Unidade de Trauma onde é assistido e onde passadas muitas horas e muitos exames complementares de diagnóstico é informado pela especialidade de Vertebro- medular que tem secção de medula e que vai ficar paraplégico...Brutal e sem papas na língua.


Esta história é vulgar...nada de novo por aqui. O invulgar surge depois. Já ouviram falar de histórias de amor entre médicos e enfermeiras, fruto de muitas séries e ficção... esqueçam tudo o que viram, eu em 16 anos de profissão juro que nunca vi nenhuma. Esta é uma história de amor entre uma enfermeira e um doente, linda, perfeita e porque ainda perdura, todos os dias é-lhe acrescentado um dado novo. A minha colega Ana Joana acompanha o Pedro no internamento prolongado já noutro hospital (o da área de residência), nos tratamentos longos no centro de reabilitação, ajuda-o, ensina-o a sobreviver, anima-o, ouve-o, acarinha-o e a magia acontece...apaixonam-se.

Acabam por viver juntos e a Ana adapta a casa, manda colocar uma rampa na entrada do prédio, pegas de suporte na casa de banho, com adesivo marca um quadrado no chão junto à cama onde todos os dias devem ficar colocados os sapatos do Pedro para que de manhã se consiga calçar para ir para o trabalho, porque se ficarem por exemplo mais de lado ou debaixo da cama ele já não os alcança, colocou um banco dentro do poliban para que o Pedro tome o seu duche sentado, e como enfermeira que é ensinou-lhe a entrar na casa de banho de forma autónoma e a usar um catéter vesical 3 vezes ao dia para que não ande algaliado e de saco de urina preso à perna.

Cada dia é uma vitória, cada dia o rosto da Ana ilumina-se com pequenas batalhas vencidas, uma a uma, pouco a pouco, numa luta imensa contra as dificuldades. Somos mulheres, somos muito amigas, demasiado cúmplices e somos enfermeiras, temos este à vontade de falar de tudo naturalmente, sem subterfúgios, meias palavras ou malícia. Sabemos como a Ana e o Pedro se tocam, o que cada um faz ao outro para conseguirem ter prazer, do uso de brinquedos eróticos, e estamos a par do carinho do Pedro e das suas profundas limitações também. O Pedro está paralisado da cintura para baixo, com total perda de sensibilidade e com todas as implicações que isso tem... mas é o tal para ela.

Hoje a esta história de amor acrescenta-se um precioso dado novo. Aquele que poderá fazer toda a diferença. A Ana Joana tem 38 anos e já algum tempo que sonhava, num sonho vago e demasiado longínquo em ter filhos biológicos, e como por magia tornar o Pedro pai. Hoje entrou no serviço radiante, de olhos felizes e dou com ela a mexer no armário das seringas e a dizer: Vou levar daqui 3 ou 4 seringas de 20 cc, estimulei o Pedro no pescoço, na nuca e nos lóbulos das orelhas e consegui que ejaculasse, com estas seringas vou recolher o sémen e introduzi-lo em mim para ver se consigo desta forma engravidar...

Olhei para ela e abracei-a... ai miúda, Deus queira que consigas, um amor desses deve poder tudo porque só os amores com A grande são como o teu.
 

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Querido Pai Natal,

em 2013 quero voltar à leitura de romances. Nada melhor para recomeçar do que um livro de um dos meus escritores preferidos com quem já tive o prazer de privar várias vezes há alguns anos atrás...

 
 
 
 
 
Faltam-me todos estes...

Próximo objetivo

Formação dada.
Próximo objetivo... tudo encaminhado... ainda muito por resolver e ultimar...


Feira das Traquitanas

Todos os meses, no primeiro domingo de cada mês, realiza-se no Relvão a Feira das Traquitanas.
Dia 16 de Dezembro, excepcionalmente, sem necessidade de inscrição ou pagamento, haverá a última feira deste ano de 2012.
Se tudo correr bem, vou lá estar desde as 8h30 da manhã munida de bugigangas, roupas, cintos, óculos de sol e outros artigos que já não fazem sentido cá em casa. Vou colocar preços simbólicos em tudo (desde 0,50€) e desfazer-me de muita coisa, espero.
Quem é de S. Miguel, poderá encontrar-me por lá.
Faço o convite a vós, que têm a casa cheia de objetos que já não usam, que os levem para a feira e os coloquem à venda por preços simbólicos. Ganham algum dinheiro e talvez esses objetos tenham um melhor uso que em vossas casas a acumular pó.
Quem visitar a minha banca e se quiser identificar como leitor deste espaço, será com maior gosto conhecer alguns dos que por aqui passam...

Temos festa

E nós que adoramos festas! A sua amiga Nina já faz 1 ano esta semana e nós estaremos lá para cantar os parabéns!


terça-feira, 11 de dezembro de 2012

E porquê o silêncio?

Ando a dar formação. Regresso em breve...

sábado, 8 de dezembro de 2012

11 meses de nós

Fotografia tirada hoje

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Para todos pensarmos


7 de Dezembro

Não tenho irmãs mas não sou filha única. Nunca senti que me faltava uma irmã para conversarmos, trocarmos roupas ou vernizes, contarmos os namoricos ou os rapazes que gostava. Nunca precisei de uma irmã pois encontrei isso tudo na minha prima Mari.
Somos praticamente da mesma idade e crescemos a maior parte da nossa vida juntas. Tivemos uma ou outra discussão porque somos muito diferentes (na verdade acho que já fomos mais diferentes) mas nunca, nunca por momento algum deixámos de contar uma com a outra, deixámos de gostar da companhia uma da outra.
Ela é parte de mim, como se a minha existência não fosse possível sem ela.
Ela hoje faz anos, hoje faz 36 anos.
Até há pouco tempo parecia que não conseguíamos chegar aos 18 e agora saiam da frente que daqui aos 60 é um pulo.
À noite vou estar com ela. Dou-lhe um beijo, um abraço, digo-lhe que está mais velha mas mais gira e o meu coração enche-se de um amor por ela que nunca será totalmente transmitido em palavras...

E a minha madrinha de batismo, mãe dela, também faz anos hoje.
 

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Estou inquieta...

... que a minha filha comece a falar e me diga se passa frio à noite. Fico cismada a pensar se ela sentirá frio. Dorme sempre com pijama, camisa interior e collants. Depois 2 cobertores finos e 1 edredon. De vez em quando (ou seja, quase sempre) ainda ponho outra coberta por cima.
Será que ela sente frio?

A minha tarde

Hoje a minha tarde será passada a 3 mas só mulheres. A minha mãe, eu e a minha pequenina. Acho que não o faço desde que a Alice nasceu. É uma vergonha...
Vamos às compras, ou melhor, vamos tentar comprar. Tarefa difícil quando temos que olhar para as etiquetas e fazer contas. É nestas alturas (e tantas outras) que gostava de ser rica ou se gostava!

Um segundo filho

Ontem o meu irmão olhando para mim ao final do dia:
"Estás cansada, não estás? E queres ter outro filho? Pensa bem..."
Ontem estava cansada, estava com neura, queria chorar pensando que me deixaria mais bem disposta mas não consegui e continuei de neura...
Tantas vezes estou com a Alice ao colo, nos momentos mais difíceis em que ela chora e berra como se o fim do mundo se aproximasse, e penso: "E agora ter outro de 3 ou 4 anos em casa? Sozinha com 2? Acudo a quem?"
Talvez isso tudo fique relativizado com a vinda de outros filhos. Talvez toda a energia e tempo que concentramos num só dê para distribuir por 5 ou 6. Talvez isto seja apenas pensamentos de quem é mãe pela primeira vez e quer fazer tudo, tudo muito certinho (como se houvesse o "muito certinho").

Sim, ainda quero ter mais filhos mas interrogo-me muitas vezes como darei conta do recado...


quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Podia ter saído do meu guarda-fato

É a minha cara, sem tirar nem pôr. Muda-se apenas a cor do cabelo. Adoro o contraste das cores, a ousadia do doirado, o pormenor das luvas no match com as meias.

 
 

Preciso de uma casa maior...

... para meter lá dentro outra casa.




Já é mais que sabido que a minha princesa é muito sortuda pois ainda nem um ano de idade tem e já é uma herdeira de mão cheia. Ela herda roupa, herda brinquedos e há pouco tempo herdou dos primos uma casa. Vejam a sorte! Se há outros bebés que precisam de comprar tudo desde o pijama ao brinquedo da chicco que apita por todos os lados levando-nos à loucura, ela não. Herda um património que passará a outros primos e, quem sabe, irmãos.
Como vêm, fazemos parte de uma família de herdeiros. Só nos falta mesmo um sobrenome pomposo para o remate final.

Dieta, precisa-se com urgência

A noite de segunda-feira sonhei que tinha encontrado um vizinho que não vejo há anos. Diz-me ele: "Oh, mal te conhecia. Estás mais gorda!" Não me lembro de muito mais do sonho mas acordei com uma sensação estranha e a pensar: "Tenho que fazer dieta!" (coisa que já disse algumas vezes na vida mas que nunca o fiz)
Depois na formação, no dia seguinte vira-se a formadora para mim: "Ah, eu já me estou a lembrar de si, da comunicação que apresentou na Ribeira Grande há uns 5 anos atrás. Mas na altura era uma linha!"
Pronto! Tenho mesmo que fazer dieta. Não sei como mas tenho que conseguir...


 
P.S. Quando engravidei tinha 56kg. Agora parece que não saio dos 59kg. Talvez 3 ou 4kg sejam mesmo o que preciso...

E esta, Pai Natal?

Cerca de 50€

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Ainda bem!

Isto de chegar a casa às 17h30 já termina hoje!

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Pai Natal,

é o 38, ok?


ZARA - 29,99€

Para os mais distraídos do que eu

Já começou...


Segunda-feira

Passei o dia todo em formação. Já não estou habituada a um horário das 9h às 17h. Desde que a minha filha nasceu nunca passei o dia todo fora de casa e longe dela. Parecia que ia explodir de tanta saudade.
Eu sei que não sou melhor mãe do que as outras mães mas sou mais sortuda do que a maioria pois ao início da tarde já estou em casa com ela.

domingo, 2 de dezembro de 2012

Proposta

Que tal inverter um pouco as coisas e transformar o fim-de-semana em semana de trabalho e a semana de trabalho em fim-de-semana. Quem está comigo?