ALICE

Lilypie Fifth Birthday tickers Lilypie Second Birthday tickers

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Um segundo filho

Ontem o meu irmão olhando para mim ao final do dia:
"Estás cansada, não estás? E queres ter outro filho? Pensa bem..."
Ontem estava cansada, estava com neura, queria chorar pensando que me deixaria mais bem disposta mas não consegui e continuei de neura...
Tantas vezes estou com a Alice ao colo, nos momentos mais difíceis em que ela chora e berra como se o fim do mundo se aproximasse, e penso: "E agora ter outro de 3 ou 4 anos em casa? Sozinha com 2? Acudo a quem?"
Talvez isso tudo fique relativizado com a vinda de outros filhos. Talvez toda a energia e tempo que concentramos num só dê para distribuir por 5 ou 6. Talvez isto seja apenas pensamentos de quem é mãe pela primeira vez e quer fazer tudo, tudo muito certinho (como se houvesse o "muito certinho").

Sim, ainda quero ter mais filhos mas interrogo-me muitas vezes como darei conta do recado...


17 comentários:

Fashionista disse...

não te queria desanimar, mas é complicado, um chora, o outro que comer, depois quando são mais velhos brigam por tudo e por nada!

Jardim de Algodão Doce disse...

:) O certinho deixa de existir no que respeita a tudo arrumadinho, tudo limpinho e muito mais coisas que possam terminar em "inhos" :) Com mais filhos o cansaço é maior pelo menos enquanto são pequeninos e a energia sim tem de dar para mais, mas o trabalho é sempre a duplicar ou triplicar. Mas valem as alegrias, os sorrisos e tudo aquilo que também é maravilhoso ver num filho. Eu não estou arrependida de ter tido um segundo! Beijinho

ana disse...

vai haver uma altura que vai ser a certa, para isso!

Sofia Loves disse...

Estou na recta final da 2ª gravidez e penso cada vez mais nisso, pq já me sinto muito cansada! Tenho esperança que daqui por 1 ano, ano e meio, eles se entretenham um com o outro, as compensações sejam muitas, e corra tudo bem!!

S@ndr@ disse...

Ás vezes penso como é que as nossas mães e avós davam conta do recado com tantos filhos e muito menos recursos, roupa lavada á mão, fraldas de pano e tantas outras coisas que nos facilitam mas continuamos sem tempo para nada...

CS disse...

Sofia, um mundo de felicidade ;) Já fui espreitar o cantinho e seguir o amor é mágico :)

Miluna disse...

ando na mesma onda que tu mulher!!!
***beijitos

Crisani disse...

Não há duvida nenhuma que um filho é algo de extraordinário que acontece nas "nossas vidas de mães". Mas não é um mar de rosas.
Costumo dizer que se me dessem a escolher um desejo só queria que os meus 3 filhos tivessem nascido no mesmo dia... (é certo que no inicio entrava em parafuso mas já tinha passado)... é que estavam todos com a mesma "birra".
Agora imagina "aturar" as birras e um adolescente com 15... a de 11 a entrar quase na mesma fase e a minha "nisca grande" com 7 e a querer fazer tudo como a mana faz?
Meu Deus dai-me forças...
Tudo se supera com a alegria dos sorrisos, as conquistas e os progressos que eles alcançam.
Não demores muito... é que quanto mais tarde pior para recomeçar entre fraldas, biberões e noites mal dormidas.
bjs



L.L. disse...

É verdade, passamos a relativizar mais.
Penso todos os dias o quão mais pobre seria se só tivesse um filho em vez dos três que realmente tenho.

Mãe de gémeos disse...

É certo que há horas complicadas, mas o sorriso deles supera tudo, (perguntar a uma nisca de quase 3 anos o porquê de um risco na testa e ela responder - Mãe, não te preocupes). Para mim o que antes era normal como ter o dia de passar a ferro (eu até o pano de pó passava)deixou simplesmente de existir. No meu caso e como são gémeos claro que é tudo ao mesmo tempo mas, é muito complicado e só quem passa é que sabe, por exemplo ter de dar o biberão de noite, com um bebé perde-se mais ou menos uma hora(biberão, fralda e arrotar)e depois cama, conseguem imaginar que ainda há mais um para fazer tudo de novo e 1h30m depois voltar a fazer tudo de novo. Não consigo imaginar o que é ter triplos!

CS disse...

LL, os teus filhos são uns amores. ;)

CS disse...

Crisani, primeiro que chegue a filhos adolescentes já eu estou a usar bengala :)

CS disse...

Mãe de Gémeos, eu nem sei como alguma vez desejei ter gémeos... os meus parabéns!!! És uma corajosa!!! :)

Aurora disse...

O meu blog é bebé, dá-lhe uma espreitadela ;)

Dina disse...

Não deve ser fácil, mas tudo s efaz, tudo se aprende. E ter mais que um filho tem coisas tão boas: como a complicidade entre irmãos, as brincadeiras, os mimos a dobrar :)

Elix disse...

Eu também ainda penso num 2º filho e não queria demorar muito... mas tenho as mesmas dúvidas. No entanto sou muito optimista e penso que "tudo se cria", deve ser mágico ver o amor de dois irmãos. Eu amo o meu irmão e não gostava de deixar que a minha filha seja única...

Anónimo disse...

Infelizmente nos dias de hoje não basta dizer "onde comem dois, comem três". Hoje em dia, e ao contrário do que muita gente pensa, não se tem mais do que um filho não por egoísmo, nem porque não se tem dinheiro suficiente para se dar "tudo" a um filho quanto mais a dois filhos. Hoje em dia, as mães trabalham, não podem, ou não querem (o que é legítimo), deixar de trabalhar para cuidar dos filhos, como muitas das nossas mães fizeram.

Quem tem direito à licença de maternidade por inteiro(sim, muitas entidades patronais não permitem à mulher tirar mais do que um mês de licença!!!) cria uma angustia ao pensar onde vai deixar o seu filho após o término da licença. Pessoas que não têm os pais ou sogros, ou alguém de confiança a quem deixar o rebento, tem um caminho difícil a percorrer até encontrar um lugar seguro, de confiança e BARATO.

Há muitos casais que adoravam ter mais do que um filho mas, realmente, não podem por questões monetárias.

Sónia Barreto