ALICE

Lilypie Fifth Birthday tickers Lilypie Second Birthday tickers

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Infeliz constatação

Numa loja a experimentar uma blusa:
Eu: "É bonita mas pareço uma quarentona."
Uns silenciosos segundos e continuo...
"Mas eu sou uma quarentona!"

P.S. Não comprei a blusa. Posso ser quarentona mas é cedo demais para parecer uma quarentona. Ainda a querer passar por trintona...

No fim de 2015...

... cortar na fera que carrego todos os dias. Em 2016 com menos peso na cabeça.

Pelas mãos da Fátima, a melhor profissional que já conheci.
Oficina do Cabelo - Covilhã 

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Lourenço

A minha querida amiga Lu viu as águas rebentarem-se às 37 semanas.
Hoje nasceu o Lourenço.
Estou cheia de vontade para os ver e senti (confesso) uma pontinha de inveja... inveja de ter um recém-nascido nos braços, um minúsculo ser que nos enche de uma forma indescritível. A pele colada à nossa pele, o cheiro embrulhado no nosso cheiro, o respirar de ambos que se confundem. Sim... muitas saudades dos meus acabados de nascer.
Hoje é o dia do Lourenço e da minha querida amiga Lu.

Tempo em família








Sabedoria infantil

Alice, maravilhada, na loja da Disney:
"Isto é tudo muito caro! Devia ser tudo grátis!"

Entreguem a governação deste país a uma criança.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Porque isto nunca será um blog fashion?

Porque eu fico assim de chapéu.


E assim com um capote.


Estes dias...










quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Festas Felizes

Tivesse eu comprado uns kits xadrez, com folhos e laços para a Alice, a combinar com o mano, colocava uma foto para vos desejar umas festas muito felizes e agradecer toda a paciência em nos acompanhar.
Mas não comprei nenhum kit e, assim, levam com uma foto minha.
Paz e muito amor.


segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Ainda não há carta escrita mas disse-me...

Alice: "Mãe, eu acho que pedi ao
Pai Natal uma coisa que não existe..."
Eu: "Então o que foi que pediste?"
Alice: "Uma casa da Galinha Pintadinha."

domingo, 20 de dezembro de 2015

O Pai Natal

Fala dele mas diz sempre que não o quer ver nem ir ao pé dele. Quando o vimos pensei que nem se fosse chegar perto. Agarrou-me na mão e pediu para ver mais ao perto. O pai natal chamou-a, ela, a medo lá foi...

Vê-se que estava pouco à vontade.

sábado, 19 de dezembro de 2015

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Questões sentimentais

Alice: "Mãe, porque é que as pessoas quando gostam muito das outras choram para ficar com elas? Porquê, mãe? Porquê?"

Há dias que não consigo trocar por miúdos questões tão sentimentais, ou então sou eu que complico as coisas simples?!

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Só porque não tenho barriga para tal... ou melhor porque tenho barriga...

... porque o preço, esse não me assusta minimamente.

 
Tibi
381,47€
 

Festa da Nina

Não foi um alerta vermelho que nos afastou de quem já há muito mora no nosso coração e que faz parte das nossas vidas.
Ver a Alice dançar com a sua amiga fez-me esquecer que na rua o vento soprava forte e fazia estragos em tantas vidas. Na sala protegida da chuva sentiu-se o amor daqueles pais pela sua filha, sentiu-se o calor das pessoas que lá estavam para comemorar um dia tão especial.

 
 
 
 
 
 

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Jumpsuit ou macacão

Nem sei se me ficaria bem mas que fico invejosa, fico...

 
 
 

"Eu não gosto de segredos"

Eu e os meus dois rebentos fomos a casa de uma amiga para um lanche natalício e uma troca de presentes antecipada.
Alice nem queria comer só de imaginar que poderia haver um presente para ela. Viu a árvore e quis saber para quem eram aqueles presentes. A minha amiga lá foi dizendo: um para a sobrinha, para uma amiga e outra até que chegou a um e disse: "Este é para a minha filha Sofia. É uma mala. Mas não lhe digas porque é um segredo."
A filha Sofia já é grande e vive sozinha. Quando lá chegou a casa, apresentações feitas porque a Alice ainda não a conhecia e a minha filha muito educada disparou logo:
"Eu não gosto de segredos, por isso vou ter que contar. Tens uma mala debaixo da árvore. Só não sei de que princesa é?" (Imagino que ela pense que uma menina com 26 anos ainda ande com malas da Ariel, Frozen ou Princesa Sofia)
A minha amiga bem tentou dizer: "...não, não é nada. Oh, Alice!" Era tarde demais, evidente demais que a surpresa tinha sido desmascarada...
Não conseguimos parar de rir. O Natal afinal tinha chegado para todos, mesmo aqueles não previstos para o dia.


sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Casa de bonecas

Quem resiste a uma casa de bonecas? Eu nunca tive mas sempre me derreti e ainda derreto quando vejo.
Numa exposição de artesãos locais encontrámos uma. A Alice pediu logo como quem pede uma bolacha, sem noção dos custos. Expliquei-lhe que era muito caro.
Alice: "Mas eu não estou a ver o dinheiro que custa?"
Tive que lhe mostrar onde estava escrito o preço - 160€
Ela volta-se para o senhor que estava na banca e pergunta-lhe: "Senhor, o Pai Natal vai-me trazer esta casa no natal?"
O homem ficou atrapalhado... respondeu que não sabia...
Ela quis uma fotografia com a casa.

Espero não vir a recorrer a ansiolíticos

A estrela lá de casa, refiro-me à mais pequena ;), rapidamente revela-se ansiosa (segundo ela) por tudo e por nada. Talvez goste da palavra que faz uma espécie de assobio na boca... todos os dias, em situações diferentes lá sai um: "... estou ansiosa..."

Vamos lá a um ponto de situação:
1. "Ah, mãe, estou ansiosa por ver mais um episódio do Patrulha Pata"
2. "Ah, estou tão ansiosa por lanchar contigo."
3. "Estou ansiosa que o pai chegue a casa para ver a minha casa de legos."
4. "Estou ansiosa que o manito acorde para ver aquela carinha fofinha e linda."
5. "Aiii... estou tão ansiosa para ir à casa da Nina." (quando se lembra da sua amiga e mesmo sem nada combinado)


De repente, é o que me lembro mas há mais, muito mais...

 Saímos as duas no dia das Montras.
Dava-me a mão e a sorrir dizia-me: "Mãe, estou tão feliz aqui contigo!"
De uma coisa não posso reclamar. Ela sempre diz o que sente e muitas vezes me diz que está feliz, tantas outras me diz que está triste ou zangada comigo.

De manhã

Quando a despedida não é feita entre lamúrias de: "trabalhas muito... porque não ficas mais um bocadinho... outra vez trabalhar...", é feita com sorrisos de: "Mãe, bom trabalho! Porta-te bem e faz um trabalho muito importante!"

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Um closet

Não sou rapariga de muita roupa. Cada vez compro menos. Longe vão os tempos de mulher sem filhos que comprava roupa todos os meses. Tão bom! Mas também fazia más escolhas. Agora, como o orçamento é a dividir por mais pessoas, compro dentro das promoções e saldos e só depois de muito refletir. Na maioria das vezes, fico-me pelos sonhos: "Ah, como precisava de uma casaco novo!"
No entanto, e apesar de em todas as estações e mesmo fora delas, separar roupa para dar, tenho o metade do guarda-roupa do quarto, uma pequena dispensa que virou mini-closet e caixas plásticas debaixo da cama.
A falta de espaço dá-me ainda mais vontade de me desfazer de roupa que não uso tanto mas o que eu gostava mesmo era...

 

Para ti...

domingo, 6 de dezembro de 2015

Quadro de lembranças...

... e de jogos com a Alice.

Papel autocolante de ardósia na porta do armário da cozinha



sábado, 5 de dezembro de 2015

Era bom, era!

Alice: "Mãe, estás constipada. Não podes ir trabalhar senão ficam todos constipados e ninguém trabalha. Tens que ficar em casa!"

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Já chegou o natal...

Feita em novembro.







De saída para o trabalho


 
Alice a gritar do cimo das escadas: "Bom trabalho, mãe! Depois liga e chega cedo!"


quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Dia de chuva




 
Estas fotos em modo selfie de braço esticado faz estas imagens equiparadas a altas produções de moda.