ALICE

Lilypie Fifth Birthday tickers Lilypie Second Birthday tickers

domingo, 31 de outubro de 2010

Festividades do momento

Estas festividades de influência americana passam-me completamente ao lado... e só espero que os miúdos que andam de porta em porta a pedir guloseimas, passem também ao lado da minha campainha, a não ser que seja depois das 11h da matina... (na minha rua costuma ser na segunda-feira muito cedo, a julgar pelo ano passado)

Modalfa

Em Ponta Delgada a Modalfa fica dentro do hiper o que leva a que se olhe para as suas colecções de forma diferente. Nunca lhe prestei muita atenção, achava que era "roupa de hiper". Quando vi as peças que a minha prima ia descobrindo lá e quando passei a entrar em lojas Modalfa incluídas em Shoppings (pela primeira vez em Viana do Castelo) e bem longe do corredor dos congelados, comecei a olhar com mais atenção.
Continuo a subestimar o valor das peças e acho que este ano esta loja tem razões bem válidas para se fazer uma ou outra aquisição que valha a pena. Vi uns sapatos lindos! Eles habitam o meu pensamento apesar de em Ponta Delgada não haver o 37. Existem outras Modalfas e tempo para amadurecer a ideia...
Aqui ficam dois bons exemplos:

































Estranho...

... mas continuo com a sensação que amanhã é dia de trabalho...

Ementa de domingo

Quase todos os domingos a família reúne-se, com o pretexto de almoço, para discutirmos as nossas semanas de trabalho, partilharmos os nossos problemas e alegrias, sempre à volta da mesa, entre copos de vinho e iguarias culinárias.
Em casa, vivem pai, mãe e o meu mano mais novo. São eles os responsáveis pelos almoços de domingo. Dividem tarefas, discutem sempre que algo corre menos bem, acusando os outros dos erros, e puxando para si os louros quando algo sai magnífico.
Hoje tivemos canja de galinha, frango assado no forno com batata, fígado, bifinhos de strogonoff, batata frita, massa cozida e salada. Para sobremesa um bolo de chocolate com cobertura de chocolate.
Mal a comida foi para a mesa começaram:
Mano: "Os bifinhos fui eu que fiz com a mãe e o pai. Tirei a receita da internet."
Pai: "O bolo de chocolate fiz sozinho. A única coisa que a tua mãe fez foi separar as gemas das claras. E bati tudo à mão, sem bateteira."
E depois querem saber da nossa parte o que está mais ou menos saboroso. E continuam...

Estava tudo delicioso. A companhia é sempre de alta qualidade. As gargalhadas são sempre muitas, quase sempre por causa das conversas do meu mano mais velho.
Nestes dias, sinto ainda mais o quanto a minha família é afortunada no amor, no respeito e partilha que existe entre nós...

Peças antigas...

Hoje fui almoçar a casa dos meus pais e aproveitei para vasculhar nos baús de roupa vinda dos E.U.A. e do Canadá há largos, largos anos e roupa da minha mãe quando tinha a minha idade. Consigo sempre encontrar coisas que gosto, que precisam apenas de alguns acertos, outras teriam de ser todas refeitas por completo uma vez que são 2 ou 3 tamanhos acima. Essas ficam de parte por darem muito trabalho...

Ficaram para acertos e limpeza das peças: Uma blusa branca de seda apenas necessitando de limpeza, umas calças de xadrez miúdo para levantar bainha, umas calças cor de café para baixar bainha e apertar na cintura, um vestido às flores para retirar a gola branca, um vestido cor de vinho para levantar a bainha, uma camisa de ganga para apertar nos lados.

Quando não se pode ir às compras, estas idas aos baús de roupa antiga sabem sempre muito bem.
Estou a torcer para que os arranjos não levem muito tempo, pois as minhas descobertas na altura do verão ficaram por arranjar... estão no molhe dos pendentes, agora já só para o próximo verão.


Para casa já veio esta clutch.

Neste dia

Dão-nos uma hora a mais, uma hora a mais de vida, para corrigir erros ou fazer outros, para pedir desculpa ou ser motivo de desculpa, para gritar ou ficar em silêncio... o tempo anda literalmente para trás, e podemos repetir as mesmas coisas que fizemos na hora anterior ou simplesmente fazer coisas novas. É uma hora que ganhamos porque no verão nos roubaram uma. É uma devolução tardia para repor o que nos foi tirado. São 60 novos minutos...

sábado, 30 de outubro de 2010

Dizem que é halloween...

... e Google não deixou passar a data...

Novamente...

... esquecida no hospital e a puder ficar junto da minha princesa e da sua mãe SJ até à hora que me apeteceu. Eram quase dez da noite quando as deixei: uma a dormir e a outra com um ar cansado e cheio de sono...
Entrar na Pediatria e ver tantos meninos e meninas, cada um com o seu problema faz-me ter medo de ser mãe. Não deve haver dor maior do que a dor do sofrimento sentido por um filho. Fico com medo, muito medo...

Impossibilidades

Quero ir visitar a Clara ao hospital, quero ir tomar café com uma antiga formanda minha que está de passagem, quero ir a casa do meus pais buscar um vestido meu e não quero sair de casa.
Será que consigo fazer isto tudo sem meter o pé fora de casa? Era tão bom...

Viva os sábados

Há meses, largos meses que não dormia até tão tarde. Foi quase até às 11h30 e soube-me tão bem... acho que não houve pesadelos, pois até ao momento ainda não recebi queixas...

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Pesadelos contra-atacam

Eu sei que tenho muitos pesadelos, que sonho todas as noites, que me mexo muito, que às vezes grito, que às vezes choro, que fico mal disposta de dia se o pesadelo tinha a ver com o B. ou alguém da minha família...
Agora, acho que pela primeira vez na vida, gritei muito a meio da noite, B. foi ter comigo (ainda via tv na sala), tentou acalmar-me, cobriu-me, deve ter dito alguma coisa e eu não me lembro de nada. Soube disto à hora de almoço e fiquei realmente espantada porque sempre que grito durante a noite acordo com o som dos meus gritos... Desta vez... não sei... não me lembro mesmo de nada...

Esqueço-me...

... por completo que segunda-feira é feriado. Sempre que alguém faz referência a este facto (já foram umas quantas ao longo do dia) acho que respondo sempre o mesmo:
"Ah, pois é..." e sinto-me como se tivesse acabado de saber...

Normal

Tinha 10 minutos para tomar duche, vestir-me e sair porta fora...







Sms feliz

De manhã recebo notícias da princesa:

"A clarinha dormiu a noite toda, acordou bem disposta e não fez febre. Também já bebeu um biberão completo. Voltou ao normal. Bj"

Ontem fui para a visita às 18h e apesar de terminar às 20h, fiquei esquecida lá dentro, à sucapa de médicos e enfermeiros até depois das 21h. Que hajam falhas administrativas agradáveis, certo?

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Realmente somos todos tão pequenos...

Hoje, por razões menos felizes, passei o final de tarde e serão no hospital, do lado de uma amiga e da sua (nossa) princesa. Conversámos imenso enquanto a princesinha Clara já dormia.
Ela contava-me:
"Sabes, ontem, enquanto estava nas urgências reparei numa rapariga, talvez mais nova do que eu. Estava atrás de umas cortinas, mas percebia-se que tinha um lenço na cabeça, tinha perdido as sobrancelhas, notava-se que devia ter cancro. Reparei que ela estava fixada em mim e na Clara. Espreitava por entre as cortinas e ficava a olhar-nos. Fiquei sem jeito, fingi que não estava a ver e imaginava: "Ser calhar é mãe ou então gostava de ser e vê que a sua vida..." Ela deitava constantemente líquidos pela boca e tudo aquilo me impressionava e deixava triste.
De repente vão buscá-la. Abrem a cortina e ela aparece com uma barriga enorme já em final de gravidez. Eu senti-me tão pequena, tão pequena mesmo perante ela..."

Realmente nós somos tão pequenos, tão pequenos nas nossas queixas, nos nossos problemas, nas nossas chatices. Há vidas, tantas vidas, tão valiosas como as nossas e tão maiores do que nós, nos seus problemas, nas suas vidas.
E parece tão injusto, parece sempre tão injusto... Por quê? O por quê de tanto sofrimento a alguns e tão pouco ou nenhum a outros?

Ainda não são de ganga...

... mas já são calções e o casaco é de ganga...

To B.

Chove tanto...

... está um dia tão invernal, com chuva, muita chuva, apesar de não estar frio...
Desta forma torna-se complicado ir almoçar a casa. A solução é comer uma sopa ao lado do trabalho...

O dia de hoje faz-me lembrar que não tenho um único guarda-chuva. Perdi-os um a um...

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Perfeição

Às vezes fico espantada com tamanha beleza e perfeição que algumas pessoas possuem. Será que a perfeição é atirada aos molhes, cabendo apenas a alguns e outros tantos nada?
É impossível não nos sentirmos esmagados com a sorte que alguns tiveram... é impossível não desejar ser só um pouco mais perfeita, mais parecida a esses alguns... é impossível ficar indiferente à beleza, mesmo que possa ser apenas física...


Queria eu...

... ficar assim tão bem com uns calções de ganga... se ao menos eles me servissem...





Se forem verdes...

... ninguém se chateia cá em casa...

Vinha mesmo a calhar...

... uns sapatinhos pretos...

Telefonema

Já em casa, sentada na sala, com o portátil na frente a tentar fazer o download da 1ª Série da Anatomia de Grey e o telemóvel toca.
Atendo: "Olá, tá tudo bem?"
Responde: "Sim. Tenho saudades tuas. Não queres tomar um café?"
Eu: "Passa cá em casa."

E, pronto, não é preciso muito para sentirmos que a nossa vida é importante na vida de outro alguém.

Adoro vestidos

De quase todos os feitios e cores, adoro vestir um vestido...




Queen's Wardrobe

É mesmo bom...

Chegar a casa e ter o almoço quase pronto, quentinho e gostoso, pronto a ir para o prato.
Pronto, são as alegrias de uma texuga :)

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Conselho de super amiga

Subir uns quantos lanços de escadas, com 6 pacotes de leite e uma data de sacos de compras, acrescido de uma bexiga prestes a rebentar é coisa digna de ser publicada no Livro de Recordes do Guinness.

P.S. Não tentem esta proeza em casa, pode não correr bem...


Mobiliário em estilo inglês

Tenho uma grande amiga que pretende vender o seu mobiliário de estilo inglês. Ela tem uma série de peças em estado quase novo, uma vez que tiveram pouco uso. Estas encontram-se na ilha de S. Miguel.
Quem estiver interessado pode enviar-me email para cmyblogs@gmail.com.
Coloco-vos em contacto com a dona da peças para que possam ir visitar as mesmas e negociar um preço favorável a ambas as partes. Podem comprar todas (ela ficaria bastante contente) ou apenas uma das peças, ou dois, como preferirem.
Aqui ficam imagens das peças de mobiliário em questão:












Se puderem divulgar, fico-vos muito agradecida.

Lu, eu sei o quanto o queres...

A minha querida amiga viu-o e foi amor à primeira vista. Não o queria despir e chegou-me a perguntar: "Achas que vêm a correr atrás de mim se sair com ele vestido?" Pois, infelizmente, parece-me que sim...
Amiga, quem sabe o Pai Natal numa pesquisa feita no Google com a frase: "Como reformar-me sem custos?", vem parar precisamente a este post?!
A sorte está lançada.

Zara - 59,95€

O dia começou assim...

26.10.2010 - 07:40

Vintage touch

Um dos meus lenços já saiu à rua, apesar dos dias ainda serem muito quentes...




segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Eu sei, eu sei...

... que esta semana o meu blog é lido em Bucareste. :)
Agora é altura de te vingares e visitares o dobro dos lugares que fomos sem ti. Traz muitas fotos...

Raios para mim!

Eu tenho uma mãe que caminha todos os dias da semana uns 4/5 kms, na companhia da minha madrinha e de uma das minhas tias. Faça chuva, faça sol, por volta das 20h lá vão elas a passo muito apressado, fazem o seu exercício diário em menos de 1 hora.
Já pensei juntar-me ao grupo, mas ainda estou presa apenas aos pensamentos...

Eu tenho um irmão que tem em sua casa cerca de 100m2 com máquinas e pesos e ainda um curso de Personal Trainer tirado em Lisboa. Ele treina todos os dias da semana.
Já pensei visitar-lhe 2 ou 3 vezes por semana munida do meu fato de treino e muita vontade de sofrer, mas ainda estou presa apenas aos pensamentos...

Depois queixo-me que não caibo num calções de ganga! Raios me partam se não dou uma volta a isto...














E coragem para estar no ginásio do meu irmão com ele a ser pior que os treinadores do Biggest Loser?

Quem é que é esperta, quem é?

Pois bem, lá vou eu toda catita passar revista nas minhas calças de ganga porque achei que já era tempo de o desejo de ter uns calções de ganga passarem a realidade.
Olho e penso: "estas não", "estas também não", "estas já não apertam na cintura", "ah, deixa ver estas". E lá foi.
Ontem fui almoçar a casa dos meus pais e peço à minha mãe: "Mãe, corta-me estas calças pelo joelho. Depois vou vesti-las e decidir a altura certa."
Lá foi, visto-as e decido que quero mais curtas e depois fazer uma virola. Já está, nem quis uma baínha, quis uma certa imperfeição.
E por falar em imperfeição, falta um pequeno pormenor.
As calças ficavam-me bem justas, mesmo justas. E esperta como sou devo ter pensado que se cortasse 70% das calças elas ficariam menos justas. Afinal, parte do tecido iria desaparecer.
Mas a parte que desapareceu não foi a mais justa, foi precisamente a mais larga, a que ficava do joelho para baixo.

Moral da história: "Se umas calças de ganga ficam justas, cortadas ficam justas na mesma, com a agravante que ficam bem assustadores uns calções agarrados às coxas como uma segunda pele, enquanto que em calças nem sempre é negativo."

Ou emagreço 2 quilos ou permanecerá o desejo de ter um calções de ganga. Tenho medo de cortar outras e não acertar...

Acessórios

Adoro acessórios e quando não se pode gastar muito, a diferença pode estar num cinto, num lenço, num colar... em vez de se comprar umas calças, uma blusa ou casaco.
Eu adoro lenços, xailes e aguardo por dias mais frescos para os usar ou fico agoniada de calor. Fui desencantar alguns numa caixa de roupa, lenços antigos, muito antigos, contando alguns com mais de 20 anos. Já estão separados, à mão de semear...










Os 3 últimos podem ser adquiridos neste site tão floral: http://saidosdaconcha.blogspot.com/