ALICE

Lilypie Fifth Birthday tickers Lilypie Second Birthday tickers

terça-feira, 30 de setembro de 2014

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Cueiros

Só soube o que esta palavra significava já a Alice tinha nascido.
Há quem defenda que é uma peça linda e muito confortável para os primeiros dias de vida de um bebé. Há quem ache (eu) que não deve ser nada confortável nem apropriado para o primeiro mês de vida de um bebé, que ainda não possui a capacidade de regular a temperatura corporal, sendo muito sensível a oscilações de temperatura.
Sim, muitos são lindos, deliciosos mas considero quase como uma vaidade dos pais e de exibição dos filhos aos olhos críticos dos outros.





São para meninos e meninas.

Eu cá sou pouco dada a estas modas. Sou mais rapariga de babygrows. Não são tão fashion mas acho que devem ser mais confortáveis e quentinhos para os primeiros dias.



domingo, 28 de setembro de 2014

Experiência gastronómica

Um dos prazeres da vida é comer. Conhecer um espaço que nos leva a experiências inesquecíveis é algo que recordamos para o resto da vida.
Partilho convosco um lugar fabuloso: Gadanha Mercearia - Restaurante e Mercearia em Estremoz.
Quem por  lá passar, não se arrependerá de entrar.




Fotos da página do Facebook: https://www.facebook.com/gadanhamercearia

A Alice portou-se à altura :)

Redutor de sanita portátil

Existem artigos que compramos enquanto mãe achando que iremos usar e abusar e depois vêm-se a revelar objetos pouco úteis e perfeitamente dispensáveis.
Contudo, algumas são compras essenciais.
Agora que as fraldas abandonaram por completo a Alice começam as preocupações do chichi fora de casa, às vezes, nas alturas mais impróprias e nos locais menos oportunos.
Pensando nas viagens, em piqueniques e em casas de banho públicas preparadas para rabiosques de maior porte, adquiri um produto do qual não me arrependo, que tenho usado vezes sem conta e se tem revelado essencial.
Já usei no avião, em restaurantes, em centros comerciais e até em casa de amigos ou família. Ainda falta a utilidade ao ar livre...



Serve para qualquer sanita e serve igualmente como bacio portátil tendo sacos para incorporar.
Desde que o adquiri tem andado comigo. Desta forma não tenho que ficar a segurar a Alice enquanto ela está sentada na sanita, nem me preocupar tanto com as sanitas públicas.
Comprei-o na Pré-Natal e custa cerca de 18€.
Em casa uso uns com almofada de que já falei aqui: http://omeuchaverde.blogspot.pt/2014/06/redutor-de-sanita.html

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

O nome?

Será possível que ainda não me tenha sentido ligada a nenhum nome?
Já sinto a contagem decrescente e alguma pressão...

O meu anjo








Semana #38/52

24.09.2014


quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Boas e más notícias

Comecemos pelas boas notícias:
a) Não tenho que gastar tempo e dinheiro à procura de uns sapatos para o casamento;
b) Já não vou parecer um planeta em pleno casamento;
c) Poupamos o dinheiro da oferta.

Más notícias:
a) Tenho que dizer à minha mãe que já não vou usar o vestido que ela teve de fazer em cima da hora;
b) Passagens marcadas de propósito para esta altura, já em limite de viajar grávida, por causa de não faltar ao casamento;
c) Dinheiro já gasto com roupa e sapatos para a Alice, pai e mãe.

Não é que o casamento foi adiado para Maio e ninguém se lembrou de avisar este casal que tinha que fazer mais de 2000 kms para estar presente? Ontem, quase por acaso, liga-se para saber se o nervosismo já está instalado nos noivos e somos informados que não há casamento a 4 de Outubro...

Só a mim!


P.S. Isto só aconteceu porque é B. que é amigo do noivo. Fosse entre mulheres e nós sabíamos de todos os pormenores em tempo real. Com os homens, fala-se uma vez que  haverá casamento. Avisa-se com antecedência para marcar passagem e nunca mais tocam no assunto. 

Full of love


32 semanas
8º mês

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Diz-se que o país anda em alerta laranja...




...e que já estamos no Outono.

Cheiro a detergente de bebé

Ainda falta algum tempo... mas quis prevenir...

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Semana #37/52

Com atraso e quase sem fotos...


Semana #36/52

Com muito atraso...

10.09.2014


Enquanto se dorme a sesta...


Daqui vejo a piscina... darei um mergulho se a princesa acordar ainda com sol de fora.

Privação de sono

A Alice está a caminho dos 3 anos e continua a fazer a sua sesta da tarde, variando entre as 2h e as 4h máximo. Todos os dias é o mesmo ritual, logo a seguir ao seu almoço.
Por razões várias (almoço com amigos de longa data, encontro com outros que tinham crianças e gatos) a Alice não fez a sesta. Todos diziam: "Ah, logo até dorme mais cedo e melhor!" Ela estava elétrica de tanta animação.
Chegou a noite e tentei prepará-la mais cedo. Às 20h a brincar na banheira, depois o jantar, um episódio do Ruca e depois uma noite descansada. Sim, sim... seria perfeito, não?!
Pois não dormir da tarde fez com que ela ficasse possuída por um espírito qualquer que quase me fez arrancar todos os cabelos da cabeça (não fosse eu saber que eles irão cair na mesma no pós-parto e acho que os tinha arrancado). Só lhe faltou rodar a cabeça a 360º e vomitar em todas as direções para pensar que estava no filme do Exorcista.
Ela gritava por tudo e por nada. Ela chorava. Ela berrava. Ela queria o Panda. Depois chorava que era a Popota. Depois gritava que queria ir para a rua brincar. Depois já era o escorrega. Depois bateu as 22h e ainda andávamos neste vira e toca o mesmo. No meio do choro dizia: "Eu não consigo dormir...", "Eu não quero dormir..." Já passava das 23h quando finalmente rendeu-se ao sono que a atormentava.
Estava completamente desorientada e eu, numa paciência redobrada, tentava não enervá-la mais pois sabia que a culpa era minha. Tinha sido eu que a tinha levado ao limite, que, nos meus compromissos de adultos, não a tinha colocado a fazer a sesta.
Sim... na minha filha (não significa que todas as crianças sejam iguais) dormir pouco leva-a à loucura. Saltar sestas coloca-a não com menos energia mas sim com uma eletricidade maluca e desorientação para toda a família.

P.S. Muito a propósito, um estudo recente nos E.U.A. aponta que mais de 70% dos casos americanos de crianças diagnosticadas com hiperactividade apenas sofriam de privação de sono, ou seja, não dormiam as horas suficiente para a idade que tinham.
Eu bem vi ontem um vislumbre de uma criança hiperativa...

domingo, 21 de setembro de 2014

Casamento de Outubro

Já tenho vestido. Recorri à minha mãe.
Já tenho colar. Um acessório para colocar no cabelo.
Faltam os sapatos... Ficará muito mal ir descalça?


Zara

18 de Setembro de 2014

Combinamos encontrarmo-nos na quinta-feira de manhã, pensando que seria o último dia em que nos veríamos a ambas de barrigão. Nossas filhas teriam mais um momento de brincadeira e nós de muita conversa.
Às 10h recebo uma chamada a dizer: "Temos que adiar o nosso encontro. Estou a ir para o hospital com contrações."
Soube mais tarde que ao meio-dia já a Clara tinha dado o ar da sua graça. Foi um parto natural e muito rápido.
A Nina já tem a sua mana...



quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Dreambooks

Não conheço mais nenhuma empresa que faça álbuns digitais mas duvido que venha a conhecer pois estou completamente satisfeita com a Dreambooks.
São rápidos a responder às dúvidas, são claros e eficientes. Têm produtos de qualidade e tempo de produção muito rápido.
Tenho pronto o meu 3º produto que lá adquiro (foram sempre álbuns digitais, apesar de haver uma série de outros produtos).


P.S. Post livre de patrocínio mas apenas porque a empresa desconhece este meu espaço. Vendo-me pelo mais pequeno álbum da Dreambooks. É só eles pedirem uma vez :)

Nunca comprei nenhum produto deles ao preço que vendem no site. Uso sempre os vouchers de promoção do SAPO. Aqui: http://voucher.sapo.pt/dreambooks

Preservação das células estaminais

Na primeira gravidez as dúvidas. Fazer, não fazer. Uns dizem que é um seguro de vida, outros falam em publicidade enganosa aos pais. Confesso que li algumas coisas, não aprofundei o assunto. Ouvi e li muitas opiniões completamente opostas.
Conversámos e decidimos que iríamos fazer a preservação das células estaminais do sangue umbilical da Alice, fazendo figas que fosse o dinheiro mais mal gasto e nunca utilizado da maternidade. Sim, desejamos que ela seja para sempre saudável.
Na segunda gravidez mal conversámos. Esta semana disse: "Ah, não nos podemos esquecer que temos uma grande despesa para fazer com o bebé!" B. pergunta: "O quê?" Eu: "As células. Estávamos completamente esquecidos disto!"
Com a Alice optámos pela Bioteca.
Com o rapaz (não há nome ainda no horizonte) estou inclinada, por influência de um amigo enfermeiro, para a Criobaby e optar não só pela recolha do sangue umbilical como a recolha do tecido do cordão umbilical. Novamente, apostando numa recolha que jamais seja utilizada.

Sim, podem-me falar em bancos públicos, em sangue que seja para qualquer um que precise. Muito bonito se funcionassem. O que li e vi na altura é que os bancos públicos têm problemas de financiamento, correm riscos de fechar e uma grande percentagem das recolhas são inutilizadas por falta de verbas.

Com o avanço da medicina, acredito que daqui a uns anos, esta opção seja bem mais válida, valiosa e vantajosa do que é hoje. Prefiro gastar dinheiro aqui do que num trio de passeio que pode rondar os 500 ou 600 euros, roupa de marca e sapatos quando eles nem põem os pés no chão. Há muitas coisas que são para os outros verem, aprovarem e receberem como seus pares. Há outras que só nós sabemos, que são invisíveis aos olhos de quem se cruza connosco. Eu prefiro as segundas.


segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Voltei a comprar fraldas

Não estive muito tempo sem gastar dinheiro neste produto tão vital na vida de um bebé. A Alice deixou definitivamente em inícios de Agosto. Hoje pensei que era já tempo de, pelo menos, ter um pacote de recém-nascido. Nada indica que esteja para breve mas 30 semanas já cá cantam, ou seja, já cá estamos no oitavo mês.

Quase 10€ por 30 fraldas. Já me tinha esquecido de como é dispendioso. 
Não, não consigo ser amiga do ambiente e alinhar nas recicladas, perdoem-me!

sábado, 13 de setembro de 2014

Biblioteca

Será que a minha filha é a única que mesmo a caminho da praia (ao passarmos perto da Biblioteca) chora que quer ir para lá...
Sente-se em casa com a maravilha de ter 10 vezes mais livros para ver e jogos para brincar.



Descalça-se para se sentir em casa...



sexta-feira, 12 de setembro de 2014

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Natal é quando uma mãe quer...





Insónias na gravidez

Acho que é o organismo a preparar-nos para as noites em claro que estão prestes a chegar. Se este segundo filho for como o primeiro irá mamar dia e noite quase de hora a hora e começará a dormir a noite toda aos 18 meses. Mas como dizem que os filhos são todos diferentes, talvez as piores noites sejam estas da gravidez...


quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Arrumações

Andamos os 3 (ela quer sempre (des)ajudar) em arrumações. Aos poucos vamos organizando todas as gavetas, armários e guarda-fatos cá de casa. Custa mas sabe muito bem ter as coisas no sítio certo, livrarmo-nos dos excessos e não ter vergonha de abrir nenhuma gaveta na presença de estranhos.
O nosso elemento da família quando chegar até vai ficar de boca aberta com tanta organização. Será fogo de vista... em pouco tempo o caos estará instalado cá em casa.


Falta-me uma parede destas para retirar a maior parte dos meus livros de uma arrecadação e do sótão de casa dos meus pais...

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Pontaria sem pontaria

Hoje cruzei-me com uma amiga que também tem uma filha. Pergunta-me: "É menino ou menina?"
Eu: "É menino!"
Ela: "Que pontaria! Como conseguiste? Também queria fazer um menino!"
Eu: "Não consegui. Eu queria uma menina!"

Pronto, hoje não fingi que fui à procura de um menino para ter o casal que muitos querem e que todos os outros acham que nós queremos.

Divisão de tarefas



domingo, 7 de setembro de 2014

Semana #35/52

Alice a a sua prima Margarida de quem herda os outfits.


Surpresa a uma amiga

Um bebé prestes a nascer, uma amiga de 9 meses e o desejo de lhe fazer uma surpresa.


Bolo de laranja feito pelo meu amor e cúmplice. 
Sem ele as minhas surpresas não seriam tão boas.

Na sala reinava a confusão. 
Valeu-nos o babysitter que tomou conta das 5 crianças que lá pulavam e gritavam.

V., mãe da Nina e esperando a chegada da sua Clara.