ALICE

Lilypie Fifth Birthday tickers Lilypie Second Birthday tickers

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Desculpem-me...

Mas fiz desta quarta-feira um sábado. Quase dei a volta à ilha, praia, sol, comida, gelados e agora jantar em casa com good friends...
Uma quarta-feira assim todas as semanas e era rapariga para não me queixar de não ter vestidos novos :)

P.S. Sim, foi uma espécie de dia de férias, sem meter os pés no trabalho nem nas mediações.

Encerramento das Festas de S. Pedro

O clã aprontou-se para ir ao encerramento das Festas de S. Pedro. E apenas temos a dizer uma coisa:
"Mari, nem imaginas o que perdeste!"



E só mais uma coisa: uma música que diz muito desta noite e que foi escolhida pelo grande G.
Inesquecível, sem dúvida, este serão.


O adiantado da hora, da comida e da bebida não são facilitadores de um post inteligentemente construído e apelativo. Pedimos desculpa aos que esperavam algo mais. Melhor que isto só mesmo terem presenciado!

terça-feira, 29 de junho de 2010

A minha mãe é demais

Hoje fui almoçar com uma amiga do coração. Vira-se para mim e diz-me:
Ela: "O outro dia, no meio da rua, a tua mãe esteve-me a ensinar uma técnicas para conseguir engravidar."
Eu: "A sério... (com cara de parva). A mim nunca me ensinou..."
Ela: "Sim... (a rir-se) posições mais apropriadas, intensidades e até disse que é muito bom sumo de limão."
Eu: "Ahhh.... nãooo... a sério?" (a minha cara de parva ia aumentando)

Pronto, foi só a minha mãe saber que esta minha amiga estava a tentar engravidar e que não estava a ser fácil para ela lançar-se em conselhos. A minha mãe é assim... como só ela sabe ser... como mais ninguém consegue ser ou o mundo assistiria ao apocalipse...


É o tempo que me obriga...

Hoje mal coloquei o pé fora de casa começou a chover. Olhei para o céu e as nuvens cinzentas e carregadas metiam medo. Dei meia volta e dirigi-me para o carro.
Já tinha os meus sapatos baixos calçados, um outfit que se teve de sujeitar ao calçado e, no fim de contas, vim de carro.
Mal chego ao trabalho, passados 10 minutos, as nuvens escondem-se parcialmente, vislumbra-se o céu azul e pára de chover... É preciso ter azar! Ontem não caminhei ao final da tarde e hoje nem fiz o meu percurso a pé...
Este tempo não está a ser um bom aliado à minha pessoa mas está a ser o melhor amigo da minha barriga, ai isso está!?


segunda-feira, 28 de junho de 2010

O Principezinho

E quem nunca leu O Principezinho? Quem nunca se deliciou com a amizade entre a raposa e o Principezinho? Quem nunca sentiu o seu coração pequenino entre as páginas daquela história?
Google homenageia esta obra do grande Antoine de Saint-Exupéry:

" (...)disse a raposa. Tu não és ainda para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens também necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo. E eu serei para ti única no mundo... Se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol."



Look da Kaipiroska

A Kaipiroska pediu um look e, apesar de não conhecer a fundo os seus gostos e preferências, pelo pouco que transparece e demonstra no seu blog, fiz algumas escolhas que espero irem de encontro com as expectativas desta blogger:


Onde estás, meu veículo a motor?

E nesta onda saudável de andar a pé, aliado à poupança de combustível, fico sem puder ir almoçar a casa. Continua a chover como se fosse o primeiro dia de Inverno e andassemos todos de gabardine. Um pulo ao café mais próximo comer uma sopa ou então comer as bolachas de cereais que tenho na gaveta e fica feito por hoje... A vontade de comer também não é muita, a companhia é nenhuma e a animação é tal qual o sol de hoje (não se vê nas redondezas).
Bem... relendo o parágrafo até me dá vontade de rir :)
Uma coisa é certa: não há sombra de dúvidas que hoje é SEGUNDA-FEIRA!
O dia perfeito para não ter saído da cama...

É favor não se aproximar

Não sei se é por ser segunda-feira...
Não sei se é por não ter dormido as minhas 7 horas de beleza...
Não sei se é por este tempo de chuva em pleno verão...
Não sei se é por estas calças brancas que visto completamente desenquadradas destas condições metereológicas...
Não sei se é por estar descontente com situações que me envolvem directamente...

Sinto-me nostálgica e ligeiramente triste... É favor não se aproximar, ouvi dizer que estes sintomas podem pegar por contacto directo com a pessoa infectada. Pela sua saúde, mantenha-se distante!

A razão de fingir que não existiu um despertador

E hoje apenas pulei da cama às 8h15, quando o despertador toca às 7h30.
E por que razão o despertador tocou e eu desliguei (sem saber bem que o fazia e das implicações de o fazer) e continuei no meu sono descansado? Por que razão só acordei quando B. entrou pelo quarto e exclamou: "Então?" (isto ou outra coisa qualquer que nem me lembro bem)?
Por uma razão muito simples e válida: porque ontem saí de casa depois das 22h30 e só me deitei pelas 2h da manhã como se não fosse domingo, véspera de uma dolorosa segunda-feira.

Viva S. Pedro!





P.S. "Viste, Mari. Eu aguentei-me e não divulguei o facto de teres sido mais casamenteira do que eu!" :)

domingo, 27 de junho de 2010

Look Romântico

Adoro os looks românticos, femininos, de cores neutras, com flores, pérolas, laços ou folhos.




Pedido

Como o meu irmão foi para o continente americano onde tudo parece mais barato do que na Europa (é essa a ideia que tenho sem nunca ter comprovado no terreno) fiz um pedido simples: shampoo e amaciador.
Adoro um shampoo que custa quase 20€ nas lojas da especialidade, e mais uns 20€ para o amaciador. Contudo, é preciso dizê-lo que um frasco de 750 ml dura-me quase 6 meses o que torna o produto bastante barato.
Desde que terminou o meu último frasco experimentei um shampoo do Boticário mais barato mas não fiquei muito satisfeita. Depois passei para outro do supermercado mas não estou nada satisfeita, acho até que me deixa o cabelo muito oleoso (tenho a cabelo seco). Os quase 4€ que custou, não os volto a gastar.
Não há produto nenhum que me deixe tão satisfeita como os produtos da Tigi: shampoos, amaciadores, gel anti-frizz.
Para quem tem cabelos ondulados ou encaracolados esta linha Curlys Rock é fantástica.

Férias

A minha princesa (sobrinha) foi de férias com o irmão e os pais para Toronto e Montreal, por 3 semanas. Muitos abraços, saudades e uma grande excitação por ir viajar de avião.
Fui ao aeroporto para mais um abraço e ela vira-se para mim e diz:
"Tia, tira uma fotografia para colocares no blog." Só tem 7 anos mas já vem espreitar o blog da tia...

O véu pintado

"Por vezes, a maior viagem é a distância entre duas pessoas."

O véu pintado é um romance baseado num clássico de Somerset Maugham, realizado por John Curran e que conta uma história de amor entre um médico, Walter (Edward Norton) e Kitty Fane (Naomi Watts), uma rapariga da alta sociedade.
Uma história de amor não estereotipada e previsível. Uma viagem de 2 pessoas ao encontro uma da outra, tudo sobre um cenário paradisíaco e uma realidade rodeada pela epidemia da cólera.
Recomenda-se...


sábado, 26 de junho de 2010

Tempo de domingo num inverno qualquer

Hoje o dia nasceu com chuva e parece-me que vá terminar com chuva. Ainda não coloquei o pé fora de casa e graças a Deus, pois teria de ter sido de gabardine e botas.
O dia foi passado, em parte, no sofá a ver um filme ou no sofá com o portátil de B. (por causa desta segunda parte da afirmação já tenho o meu pedido para o Pai Natal. Fica para outro post. Ainda é cedo e até lá ele esquece-se.)
Agora duche e sair de casa porque esta chuva não me há-de derrubar!

Mango com Promoções

A Mango, à semelhança de muitas outras marcas, está com promoção. Já lá passei, mexi nas roupas, olhei, voltei a olhar e sai de lá apenas com o que tinha entrado. Quando se trabalha quase exclusivamente para a vida de luxo que os médicos levam, pouco fica para as nossas vidas de "luxo".
Tenho que fazer contas: 2 casamentos, viagens, para não falar de mais consultas este mês e todas as despesas ligadas à vida doméstica. Ainda bem que olhar, mexer e até experimentar alguma peça não se paga, caso contrário teria de passar pelas montras de palas nos olhos a bater com a cabeça nas paredes.
Não é fácil estabelecer prioridades e mantermos um comportamento que vá de encontro a essas prioridades. Somos bombardeados com publicidade, com montras de letras enormes anunciando descontos de 50% e mais e pensamos que é tão barato, que uma ou outra peça não fará mossa. Pois não, e às vezes, pois sim, fará!
Para 90% das mulheres é dificíl, muito difícil, não desejarmos compras e mais compras, roupas e sapatos, pulseiras e colares, de uma forma tal como se dependesse dela a nossa sobrevivência social. Por isso mesmo, num esforço é preciso manter a cabeça fria e os pés assentes na terra.
E como já afirmei, ver e escolher sem aquisição não custa nada financeiramente (pois psicologicamente até pode ser penoso), aqui vão as minhas escolhas sem compras:





P.S. Não queria nada pressionar a minha mãe para me arranjar as 3 saias, 1 vestido e 1 casaco que está na  sua mesa de trabalho há mais de 1 mês... mas estou a um triz de me colocar de joelhos...

Dúvida

B. chama-me chata 30 mil vezes ao dia. Às vezes vou entrar na cozinha sem abrir boca e ele exclama: "És uma chata." Eu rio-me. Sentandos na sala a ver uma série qualquer e ele: "És a maior chata do mundo." Eu rio-me. Saio da casa de banho e cruzamo-nos no correr e ele: "És mesmo chata."
Ainda ando a analisar esta situação e estou dividida em duas possibilidades:

1º Ele confunde um pouco a língua portuguesa e acha que chata é um sinónimo de linda, maravilhosa e inteligente;

2º Ele quer-me convencer de algo que sabe que é mentira para ter em sua posse um defeito meu. Algo que ele não consegue encontrar e assim inventa-os e, pela repetição e cansaço, pretende convencer-me desse defeito.

Estou muito inclinada para a hipótese 1 mas quando penso na 2ª vejo que pode estar tão próximo da realidade.


Emocionou-me...

... quando me emociona qualquer injustiça social.
O filme passado na RTP1 e gravado por nós na Meo, só foi visionado hoje da tarde. A CAMINHADA, no seu título original WALKOUT, a luta de estudantes descendentes de mexicanos (chicanos) contra a injustiça e discriminação social a que estavam sujeitos nos liceus americanos.
Em 1968 fazem várias greves e estes alunos marcam um precedente histórico que mudará a vida desta comunidade.
Aconselha-se...

sexta-feira, 25 de junho de 2010

A pouco e pouco...

... os telefones voltam a tocar, ouço o elevador, vozes no corredor, portas a abrir e a fechar...
acho que estava meio mundo parado a ver o jogo de Portugal...

O talento merece ser divulgado

Como o talento merece ser divulgada e apregoado a sete ventos, partilho um blog de uma pessoa além de talentosa, muito profissional nas suas duas áreas: artística e documental.
Para conhecer melhor o seu trabalho, pode-se visitar o seu blog innOVare. Até lá fica aqui um vídeo com algumas das suas peças, na sua maioria, trabalhadas com a nossa pedra vulcânica, escura e negra, que tanto nos caracteriza, como ilha e como ilhéus.

Faz hoje 1 ano

Faz hoje 1 ano que o Michael Jackson morreu... se me perguntassem há quanto tempo foi diria que tinha no máximo 4 meses e já a atirar para cima. 1 ano! Já passou um ano! E admira-se o meu médico que tenha levado 1 e meio para ir fazer a ecografia que ele me pediu, se o tempo voa dessa maneira, muito rápida fui eu. Devia elogiar-me!!
Michael Jackson fez parte da minha adolescência e pré-adolescência. Ouvia as músicas dele dançando na sala de jantar em casa dos meus avós. Lembro-me do meu irmão mais velho ter pedido à minha mãe e ela lhe ter comprado uma cassete de fita castanha (muitos não saberão o que isso é...) o Thriller do Michael. O meu irmão adorava ouvir aquela cassete e eu adorava dançar quando ninguém estivesse a ver, pulando e saltando como se fosse uma prima ballerina. Tempos tão despreocupados...
Como homenagem deixo a música que a minha prima Mari mais gosta dele e que foi e continua a ser um sucesso.



E ninguém, gostanto ou não gostando dele, pode negar que ele foi o grande rei da Música Pop.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Jumpsuit para H.P.

A estilosa H.P. liga-me porque quer fazer um jumpsuit e necessita de costureira. Prometi arranjar-lhe uma que fosse boa e não, estupidamente, cara. Hoje é dia é caríssimo fazer roupa por medida...
Além de arranjar uma prometi-lhe que colocava aqui no blog algumas sugestões, apesar de ela já ter uma ideia definida.
Quer justo nos tornozelos, cintura descaída e que não seja top. Ficam aqui várias ideias, espero que ajude.






Uma hora e meia

Uma hora e meia é sempre a duração da minha caminhada com a Lu. Saio de casa, encontro-me com ela e seguimos juntas, no regresso separamo-nos: ela numa direcção e eu noutra.
Chego a casa rejuvenescida. Sabe-me tão bem. Só fico um pouco triste porque a minha barriga vem sempre comigo. Sai da casa comigo e insiste em regressar a casa, bem juntinho a mim... raios a partam!
Hoje até tentei fazer algumas abdominais mal entrei, ainda quente da caminhada. Mas não resultou. Ainda não estão reunidas as condições psicológicas para tal.
Agora vou tomar um duche revigorante, um chá e tentar fazer o que a HP me pediu. Se conseguir, sai hoje mesmo num post.


Será bom ou mau?

Ao telemóvel com a minha amiga HP, acabadinha de chegar da Eurodisney Paris com a sua filhota e super marido:
HP: "O outro dia pensei em ti..."
Eu: "Ah foi..."
HP: "Sim... vesti uma saia muito estampada que comprei no El Corte Inglês e sempre que visto aquela saia lembro-me de ti. É muita estampada, estás a ver?"
Eu: "Pois..."

Fiquei sem saber se isso era bom ou mau... Poderá querer dizer que tenho uma personalidade de muitas cores, viva, brilhante ou que sou uma mescla sem muito sentido... Bem... vindo dela só pode ser um elogio. Vou achar que foi um elogio!

Quando o despertador tocou...

... estava a sonhar que estava em New York a tirar fotografias aos edifícios. Que sonho tão lindo, terminado abruptamente pelo som do meu telemóvel :(
No entanto, acordei deliciada, pareceu tão real...

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Coração Aluga-se

Encontra-se para aluguer um coração puro e verdadeiro completamente disponível para outro coração de características semelhanças. Aluguer temporário com boas possibilidades de se tornar vitalício.
O possuídor deste coração é um rapaz sincero, inteligente, com sentido de humor, dedicado e com desejos de partilha de uma vida a dois.
Procura um outro coração que esteja disponível para se apaixonar sem medos ou dúvidas do futuro.Procura um coração que valorize o presente, a partilha, a cumplicidade feita a dois.
Com o aluguer o outro coração pode receber dedicação, momentos verdadeiros e inesquecíveis. Pode receber companhia, partilha de um mesmo horizonte, de gestos de carinho e palavras sentidas.

Coração aluga-se... coloca-se livre nas mãos de outro coração.
Coração aluga-se... preço a decidir, prazo a ver e o incerto pode tornar-se na maior certeza de ambos.



Este é o dono do coração que se coloca em aluguer. Sente que o tem de entregar a outro coração. O preço existe sempre, o prazo também. Tudo será num contrato a dois, com medos e incertezas, com certezas e vontades. Com um futuro desconhecido mas com um presente que se vive na vontade de se estar onde mais se quer estar.


E é esta a música que este coração escolheu para se definir...

Cerimónia

E lá fui eu, espantada com o evento,  mas cheia de vontade de ver o meu sobrinho receber o seu diploma. Depois percebi que foram entregues diplomas aos meninos que iam mudar de escola. Os restantes apenas tiveram direito a participar na festa.





Ele estava tão lindo! Faltou-lhe o fato. De manhã, a mãe esqueceu-se deste pequeno acontecimento e vestiu-lhe o equipamento de um jogador de basquetebol :)

Diploma

Liga-me há 5 minutos a minha cunhada.
Ela: "C, tás em S. Miguel?"
Caramba, almoçamos juntas no domingo e eu sei que viajo muito mas cheguei o outro dia... deixem-me descansar.
Eu: "Sim... diz"
Ela: "Podes ir ao colégio do Romeu que eu vou chegar uns 10 minutos atrasada. Ele vai receber o diploma de final do ano e não queria que estivesse sozinho."
Eu: "Claro que sim. Fica mesmo ao lado do meu trabalho. Eu posso dar lá um pulo. Não te preocupes."

Pois bem, o Romeu está a um mês de fazer 3 anos! 3 anos!!! E ao final da tarde irá receber o seu DIPLOMA!
O primeiro diploma que tive na vida foi quando terminei o curso da universidade, depois de ter pago uns 20 contos (nem me lembro bem. Foi ainda no tempo dos escudos, em 1996) e só dois ou três anos depois é que me entregaram. São milhões de estudantes a sairem todos os anos da universidade e só devem ter uma senhora muito velhinha e pitosga a preencher uma folha de papel com uma letra muito reboscada.
Isso sem falar quando fiz o Mestrado. Toca a pagar mais uns quantos (agora já em euros), esperar dois anos e quando finalmente o fui buscar estava na data o ano errado (2004 em vez de 2002). Ai, peço imensa desculpa, blá, blá e vamos já corrigir.
Eu respondi: "Então até daqui a 2 anos."
Respondem-me: "Ai, não e tal, será mais rápido."
Passados 2 anos (mais coisa, menos coisa) mandam postal a avisar que se encontrava pronto. Chego lá, confiro tudo e leio: "Mestre em Línguas e Literaturas Portuguesa", ou seja, mestre em área errada. Respondem: "oh, peço imensa desculpa. Vamos já resolver isso. Depois contactamos."
Eu: "Pois, uma rapidez de 2 anos. Tudo bem. Eu volto."
E quase 3 anos depois, lá fui eu e não é que acertaram!!
Hoje em dia é tudo tão mais rápido. Ai vais sair de uma sala para outra? Toma lá um diploma a dizer que consegues comer papa sem sujar 90% dos teus colegas, que conseguiste estragar apenas 10% dos brinquedos e que só deste dentadas a 50% dos teus amiguinhos de sala. Estás apto a ir morder os miúdos para outra sala! És um diplomado!!
Que máximo! Já separei a minha máquina fotográfica para captar a cerimónia. Uma coisa é certa, o meu sobrinho é o mais lindo de todos :)

Pela décima vez...

... em 6 meses, os combustíveis voltam a aumentar. Que bela altura para continuar a vir a pé para o trabalho! O calçado, o calçado é que me mata. Preciso urgentemente de algo mais confortável mas que não sejam ténis.







Já era mulher para ficar bem feliz sem chatear mais ninguém!
(É uma questão de necessidade e não de futilidade - só para quem possa ainda ter dúvidas.)

terça-feira, 22 de junho de 2010

Bexiga cheia tem prioridade

Cheguei às 17h15 em ponto, quase a torcer as pernas e vira-se a assistente para mim:
"Está muito aflita?" Será que ela conseguiu ver isso nos meus olhos revirados e expressão de pânico?
Eu: "Siimmmm... acho que exagerei na água."
Ela: "Pois, o doutor atrasou-se nas consultas... está tudo atrasado."
Tive quase a engolir em seco mas tive medo que mesmo o ar me enchesse mais a bexiga. Não saiu um só som da minha boca...
Ela: "Vai já passar na frente de toda a gente." E conduziu-me até à sala das ecografias. "Agora vai esperar um pouco porque o doutor está com uma doente mas se ficar muito aflita diga-me que eu vou chamar o doutor."
Eu: "Estou bem... eu consigo aguentar..."
Esperei uns 15 minutos e chega o médico de bata branca. Deu-me vontade de rir porque já não o via há mais de um ano e ainda só tinha tido uma consulta com ele que me tinha esquecido totalmente do seu rosto e fazia ideia de ser uma pessoa completamente diferente.
Ele olha para mim, olha para a ficha e diz: "Ah sr.ª arquitecta, o tempo passa a voar para si."
Ri-me e respondi: "Não sou arquitecta, leu mal a minha profissão".
Ele: "Ah, pois. Tenho aqui que a última vez que veio cá foi em Dezembro de 2008. E que lhe fiz uma citologia. Onde estão os resultados do exame?"
Eu: "Em casa..."
Ele: "E como estavam? Por que não veio cá?"
Eu: "Eu vi o resultado. Deu negativo. Estava tudo bem."
Ele: "Ok, vou acreditar nas suas palavras. E a ecografia que mandei fazer na altura?"
Eu: "Pois... é isso que quero fazer hoje. O tempo passa tão depressa..."

E realmente passa.  Com tudo o que se relaciona com a minha cara e boca sou muito preocupada. Todas as outras especialidades passam-me ao lado e só vou ao médico se tiver sintomas que me deixem assustada, o que não me lembro de ter acontecido alguma vez...
E pronto, exame feito. Está tudo bem! E tive de pagar 75€ para ter a certeza. Ainda saí de lá com uma série de outros exames para fazer e mais uma consulta para marcar quando sair os resultados. Prometo que mesmo abrindo o envelope (abro sempre antes do médico) vou à consulta, porque ele próprio terá de me fazer mais um exame.