ALICE

Lilypie Fifth Birthday tickers Lilypie Second Birthday tickers

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Lei do retorno

Ontem senti que fui um forte apoio numa quase desconhecida num problema grave que surgiu na sua vida.
Hoje ajudei uma total desconhecida num problema trivial mas ainda assim um problema.
Nada é feito por obrigação nem reconhecimento, é feito por gosto, porque acredito nas pessoas, gosto das pessoas e acredito que podemos fazer um mundo melhor, também porque acredito na lei do retorno, em que recebes o que dás.
Eu recebo tanto, todos os dias...

terça-feira, 30 de maio de 2017

Leather skirt

Quem ainda não tem uma saia de pele (napa ou afins)?
Eu tenho 4 pretas de pele, duas acima do joelho (não uso há muito tempo) e duas abaixo do joelho (adoro-as).

 
 
Para mim podia ser esta.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Pinterest
 

Todos os animais são nossos amigos

Ontem a educadora avisou-me que a Alice tinha mexido num rato no recreio. Lavaram-lhe e desinfetaram-lhe as mãos.
Eu: "Então Alice foste mexer num rato?
Alice: "Mãe, eu não sabia que os ratos tinham veneno. Ele era tão fofinho e pensei que estivesse a dormir..."

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Sem resposta

Final de um dia casantivo, a caminho da casa de banho para lavar os 2.
Alice: Mãe o que é o batismo?
Eu: Oh filha... É complicado explicar...
Alice: Conta-me só as partes que tu sabes...

sábado, 27 de maio de 2017

La Redoute

Há muito que a compra por catálogo deixou de fazer parte da minha vida. Contudo, as promoções de 50% desta revista são sempre aliciantes.
Alguns exemplos:

9,99€
 
17,49€
 
19,99€
 
19,99€
 
19,99€
 
21,49€
 
24,99€
 
27,49€
 
32,49€
 
Preços já com a promoção
 

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Amuos

Amua, quando as coisas não correm como pensa,
amua, quando é contrariada,
amua, quando sentem que não são justos com ela,
amua, quando sente que os seus problemas não parecem ter solução...

 
À saída da escola, num problema de partilha de bolachas.
Não é fácil educar, não é fácil saber quando devemos apenas ouvir e deixá-los encontrar as suas respostas e quando devemos apontar o caminho mais correto.
 

A mais velha e o mais novo

Num abrir e fechar de olhos, ele estará maior do que ela...

 

Prolongar as memórias

Desde que fui mãe que a minha memória a curto, médio e longo prazo tem sofrido horrores. Caminho a passos largos para uma senhora de meia idade que andará com bloco de notas com nome dos filhos, moradas e o seu próprio nome. Parece brincadeira mas poderá não andar muito longe da verdade... eu acho que são os efeitos das noites mal dormidas ao longo destes 5 anos e meio de maternidade.
Posto isto, é, para mim, fundamental tirar muitas e muitas fotografias e com elas fazer álbuns (não acredito muito nas fotos fechadas num disco) para os poder mexer, mostrar aos meus filhos e relembrar-me do que já vivemos.
Nem sempre a azafama do dia-a-dia o permite, o valor dos álbuns que escolho também me faz procurar a melhor altura para os comprar e o tempo que leva a fazê-los não acelera o processo.
No caso da Alice (a primeira tem algumas vantagens) tenho um álbum por cada ano até ao seu quarto ano, falta-me o 5º ano. No caso do António (o segundo e graças a Deus que o telemóvel tira fotografias ou temo que em adolescente iria pensar que tinha sido adotado aos 4 anos) tenho o álbum do primeiro ano. Falta-me o 2º e depois de novembro, já o 3º.
A Dreambooks continua a ser a minha escolha de eleição. Mas digo-vos que não conheço outras marcas. Sinto-me satisfeita com um produto específico: Álbum Digital Classic Premium, no valor de 69,90€ (procuro sempre as promoções e nunca comprei nenhum a este preço).

Falei disto aqui:

http://omeuchaverde.blogspot.pt/2013/10/chegou.html

http://omeuchaverde.blogspot.pt/2014/09/dreambooks.html

http://omeuchaverde.blogspot.pt/2016/03/albuns-digitais.html


 
 
 
 
 
 
 
 
É possível fazê-los no site e guarda-los e comprar numa melhor altura financeira ou numa promoção.
Este será o meu projeto a curto prazo: fazer o 5º ano da Alice e o 2º ano do António.
 


terça-feira, 23 de maio de 2017

As maiores festas religiosas (e profanas) dos Açores

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Dicas de sobrevivência numa festa com milhares de pessoas indo sozinha com 2 crianças:
 
1. Um vai pela mão (o mais velho ou mais calmo) e outro no carrinho (o mais novo ou mais agitado);
2. Circular muito para que o do carro não se aborreça e peça para sair;
3. Levar abastecimento de casa para entreter o mais novo (tostas, bolachinhas, etc);
4. Conversar em casa com o mais velho explicando bem as regras do passeio para minimizar birras e os pedidos seguidos de gelado, pipocas, carrocel, algodão doce, balão... etc... etc. Pode não funcionar na perfeição (no nosso primeiro dia ainda houve amuos, nos restantes foi um magnífico) mas ajuda eles saberem o que se vai passar. Definimos em casa o que podiam pedir: 1º dia foi o dia da pipoca; 2º do gelado; 3º do carrocel; 4º era o cachorro quente mas trocámos pelo gelado (tive receio das condições de higiene daquelas carrinhas de cachorro, no caso dela);
5. Dar-lhes alguma liberdade de movimentos físicos;
6. Fazer figas e não stressar.
 
Fizemos sempre passeios curtos. Ficávamos pela festa entre 1h30 a 2h.
 
P.S. Descer a rua de casa e estar no centro da festa ajuda muito.

sábado, 20 de maio de 2017

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Silver

Inspirem-se...