ALICE

Lilypie Kids Birthday tickers

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Quem és tu?

Todos temos uma percepção de nós mesmos, um conhecimento do nosso ser que nem sempre é o que os outros vêem em ti. Pode ser que não te conheças bem ou então a mensagem que passas não é recebida de forma limpa e isenta do que o outro é.
Profissionalmente sou exigente comigo e com os outros, não fecho os olhos aos erros, procuro pessoas que saibam mais do que eu para que eu possa crescer e tento dar o meu melhor. Reconheço que, por vezes, passo a imagem que sei muito, que erro pouco, que sou dona de quase todas as verdades. Talvez até seja assim em quase todas as vertentes da minha vida e seja essa mesma uma característica minha.
De tempos a tempos sou confrontada com estas características, sou acusada de ter a "mania", de nunca cometer erros e de me fazer mais do que os outros. Sempre que isso acontece, mesmo que sinta que não é verdadeiro, que não me descreve, tenho que reconhecer que é uma mensagem que passo, pelo menos, a algumas pessoas. Tenho que reconhecer que posso mesmo ser assim ou então tenho que mudar de "mensagem", mudar comportamentos ou atitudes.
Eu não gosto de magoar o outro, sempre fui assim... lido melhor com a minha dor do que com a dor que possa causar noutro. E hoje bati na mesa, literalmente bati na mesa e gritei e não me orgulho nada da minha atitude, uma atitude que me faz perder a razão e que só faz confirmar a ideia do que o outro tem da minha mania de me achar perfeita profissionalmente.
Perdi a calma e com a calma perdi a razão, toda a razão que ainda julgo ter nas coisas que eram ditas e discutidas.
Hoje, só confirmei aquilo que o outro pensa de mim: uma pessoa que nunca erra, que faz tudo perfeito e que não reconhece o trabalho e o esforço do outro, apenas vê os erros!
Hoje sinto-me triste comigo...


2 comentários:

Anónimo disse...

Hoje poderá ser o início de uma mudança!

ML disse...

Há dias assim... e esse teu auto reconhecimento pode ter sdo o primeiro passo para ajustares algumas coisas.
Estes últimos meses encontro-me num processo de aprendizagem semelhante...

Beijinho.