ALICE

Lilypie Kids Birthday tickers

quarta-feira, 7 de março de 2018

Tem ou não tem idade para decidir?

A Alice desde muito nova, acho que ainda não tinha 3 anos, dava a sua opinião sobre a roupa que queria ou não vestir. Tinha as suas preferências e reclamava por elas.
Se aos 3 era assim, aos 6 mantém-se com a agravante que argumenta bem melhor tentando valer a sua vontade.
Eu não sou radical, não sou de opinião que eu sou a mãe e quem manda no que ela veste sou eu e pronto. Sim, eu sou a mãe, sim eu mando mas sim eu respeito as vontades e preferências dela, eu respeito o bem estar e conforto dela e com isso quero dizer que a ouço quando me diz que detesta aquela peça ou aquela cor. Talvez o facto de ter sido como ela me ajude a compreender melhor.
Assim sendo, a solução encontrada é, de véspera, escolhermos as duas o que vai vestir. Pergunto-lhe: "O que te apetece vestir? Vestidos, saias, calções ou calças?" Ela escolhe e juntas vamos vendo o que fica melhor com quê.
Já aconteceu ir numa combinação que não julguei ser a melhor mas que ela adorou.
Já aconteceu convencer-lhe da minha escolha.
Já aconteceu de forma nenhuma ela vestir uma determinada peça.
Quando compro-lhe roupa ou está comigo e ajuda-me a escolher o que gosta ou compro sozinha mas em casa experimenta e diz-me se gosta ou não, havendo situações em que fui devolver ou trocar a peça.
Impor a minha vontade, o meu gosto, a minha estética a ela, sem a ouvir, sem a compreender no seu gosto pessoal, no seu bem estar físico e emocional está completamente fora da minha forma de a educar.

P.S. Claro que está fora de questão ir com roupa de verão em dia frio ou roupa de inverno em dias quentes. Está fora de questão as fantasias para tempo de aulas. Mas a coroa já foi fazer compras ao hiper e bandoletes com borboletas a abanar no cimo da cabeça num almoço de domingo.

O que eu sinto é que devemos ouvi-los, respeitar mais as suas vontades e pensar que o capricho que julgamos ser deles, talvez esteja a ser nosso e que a teimosia que eles estão a ter talvez existe apenas porque a alimentamos.


4 comentários:

A Pimenta* disse...

A minha filha detesta laços no cabelo, adereços como fitas, pulseiras e afins. Se fico triste? Fico. Comprei-lhe vários laços e acho que ela fica super bem com eles, mas ela não gosta. Se a obrigo a andar com aquilo? Não. Se ela não gosta, o que posso eu fazer?!
Já sei que há meninas super catitas na escola dela de laçarotes na cabeça e minha filha nem uma bandolete quer.
O mesmo se passa com a roupa. Saias e vestidos não é a onda dela. Diz ela que não dá para brincar com aquilo. De calças é muito mais fácil. Isto são justificações de uma criança de 3 anos e 8 meses.
Mais uma vez, vou deixando ao critério dela. Sou eu que lhe compro a roupa mas já estou na fase em que compro coisas que sei que ela vai gostar. Por mais que veja vestidos lindos, não os compro porque vão acumular-se no guarda roupa.
Acima de tudo, nestas questões, nem 8, nem 80.

ML disse...

Concordo tanto contigo. Por aqui tenho 2 rapazes e mesmo assim gostam de opinar na roupa e eu sim vou cedendo e ouço o que cada um me diz. E vou orientando claro, uma vezes eu umas vezes eles.

CS disse...

ML, o António com 3 ainda pouco se expressa nesse sentido. Mas a Alice desde muito cedo foi muito opinativa.
Aprendo com um e com o outro e tento dar o meu melhor ;)
Bjs

CS disse...

Pimenta, a minha filha até aos 3 também não queria nada na cabeça, agora é muito vaidosa para tudo o que é adereço. Adora vestidos e saias. É muito feminina nisso mas não sei quando tempo durará. Eles mudam tanto.
bjs