ALICE

Lilypie Fifth Birthday tickers Lilypie Second Birthday tickers

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Saber esperar

Talvez uma das coisas mais difíceis para as crianças hoje em dia seja o ... esperar...
Talvez seja por nossa causa, por causa do meio onde nasceram. Queremos tudo no agora, no imediato, esperar tornou-se quase martirizante. É tudo automático, quase instantâneo, quase tudo descartável, feito para o momento.
Nós, adultos, já vivemos em dois mundos: num onde tudo levava o seu tempo, a televisão levava tempo a aquecer, a comida levava tanto tempo na panela, a espera era uma constante no dia-a-dia e, neste mundo, onde 2 segundos a abrir uma página da internet é um desespero, onde a comida é feita em 10 minutos no forno, onde corremos de um lado para o outro para fazer as mil e uma coisas que temos que fazer, onde nunca tivemos tantas máquinas a fazer tantas coisas por nós e onde nunca nos queixámos tanto com falta de tempo.
As crianças hoje já crescem no rodopio, no imediato, no agora e já, nos 5 minutos que são uma eternidade e não um sopro de tempo.
A minha é exigente, impaciente e diz com todas as letras: "Eu não gosto nada de esperar. Esperar não é bom!"
É difícil fazê-la compreender que esperar ou, melhor, saber esperar será fundamental para ela. Saber que tudo o que é importante leva o tempo certo e nunca o tempo que queremos, é sempre um pouco mais. Perceber que a espera pode ser difícil, chata e muito aborrecida mas faz parte do processo.
Com apenas 4 anos e meio, já lhe disse algumas vezes que quando esperamos, quando sabemos esperar, coisas boas acontecem.

Sem comentários: