ALICE

Lilypie Fifth Birthday tickers Lilypie Second Birthday tickers

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

A cantina

Ao fim de quase 4 meses de escola, a cantina continua a ser um foco de ansiedade e nervosismo por parte da Alice.
Tivemos alturas mais calmas em que o assunto não vinha à conversa mas atravessamos um momento em que, desde que acorda, até a colocar à porta da escola, queixa-se de dores de barriga, diz-nos que não vai conseguir comer, que vai vomitar, que não gosta da cantina, que não quer comer lá.
Não é fácil ver os nossos filhos em situações que lhes causem sofrimento ou ansiedade. Eu sei que poderia resolver isso preparando-lhe a comida em casa para comer na escola. Então porque não o faço?

1. Quero que ela perceba que terá dificuldades ao longo da vida, situações difíceis para resolver, adaptações para processar e esta é uma delas;

2. Preparar as refeições em casa é continuar a fazer a comida a que está habituada, aos pratos que conhece, ao sabor que lhe é familiar. É importante que coma para além disso;

3. Não quero minimizar o que ela esteja a sentir ou passar e faço por a compreender. Contudo, farei o possível por ajudá-la a ultrapassar essa ansiedade à comida da cantina, mas fazendo-a lidar com isso. Levar comida de casa, eliminava o problema mas não o ultrapassava;

4. Desde cedo quero que se habitue a frequentar cantinas (comida boa e má há em todo o lado). Não a quero a comer em bares da escola ou em snack-bares. Gasta-se mais, come-se pior. Comer na cantina (para mim) faz parte do andar na escola. Se em alguma altura for possível almoçar em casa, vai a casa almoçar.

Se estou a agir bem, se estou a agir mal? O tempo dirá. Apenas sigo a minha intuição, o meu coração e o que foi decidido em família.
Falo com ela todos os dias, o assunto vem sempre ao cimo. Digo-lhe que pode comer apenas o que quiser para se ir habituando. Peço-lhe que coma apenas a sopa toda por ter legumes e ser o mais importante da refeição. O segundo prato fica ao critério dela e que a fruta (desde que não seja a laranja que não gosta) que coma. Não a quero, de momento, forçar a comer. Já falei com a educadora sobre esta questão pois só o fato da educadora lhes perguntar na sala se tinham comido tudo criava pânico nela. Ela não queria que a educadora soubesse que ela não tinha comido tudo.
Sei que já chorou na cantina (porque me contou), sei que fica nervosa, sei que é um momento de stress que a faz levar muito tempo a comer.
Gostava de ouvir outras partilhas, gostava de ter uma varinha mágica, gostava de avançar neste processo até ao ponto em que estar na cantina ou no recreio é igual.

Em casa atravessa uma fase de pouco apetite, de uma certa rejeição à comida. Pouca coisa lhe agrada.
Vamos fazer consulta dos 5 anos com a pediatra. Será uma questão a debater com ela...

 
Tão crescida e tão pequena ao mesmo tempo.

6 comentários:

Anónimo disse...

A minha cachopa tem 8 anos e detesta comer na escola.
Mas é importante, há pais que vão buscar os miúdos quando é determinado prato.. eu não, lamento, custa, mas ela tem que aprender que existem coisas que gostamos mais do que outras..paciência...
Se não come mais come menos !
Se eu lhe desse só coisas que gosta, comia sempre a mesma coisa, assim tem oportunidade de provar novos sabores.
Agora também é preciso ver qual é a atitude dos auxiliares / educadoras ? obrigam ? castigam ? envergonham ? mais do que a comida pode ser a atitude que têm com ela que pode influênciar... Atenção !

CS disse...

Obrigada pela partilha. Eu penso da mesma forma. A educadora não está lá na hora de almoço, coincide com a dela. Já falei com as auxiliares. São poucas para tantas crianças pequenas. Segundo a Alice ninguém a obriga, insistem um pouco e tentam convencer a comer. Já falei para não insistirem, que não há problema se não comer. Come mais ao jantar. Elas conhecem bem a Alice pois é a menina que se queixa logo da barriga quando entra na cantina e que está sempre a perguntar se pode não comer mais. Disseram que ela diz sempre o mesmo: "Senhora, acha que posso deixar a comida? Eu acho que não consigo comer mais?" Elas dizem para tentar comer mais um pouco e às vezes ajudam mas que ela não gosta. Já pedi para não se preocuparem. Quero que ela se habitue. Acredito que passe com o tempo. Em casa também tem sido um castigo...

Anónimo disse...

A minha filha tem 4 anos e regra geral é um problema para comer. Se é algo fora do comum não prova, nem quer ver. Mas come na escola o que lhe dão, à excepção da salada e legumes. Este segundo ano já come sozinha na escola e fica feliz quando prova algo que antes não comia. E pede-me várias vezes para levar comida de casa, mas está fora de questão!!!!

CS disse...

Tudo é uma aprendizagem. Não quero facilitar-lhe a vida sempre. Quero que cresça e enfrente os seus receios... vamos ver como corre.

Elix disse...

Quando comecei a ler interessou-me logo, passamos pelo mesmo. E concordo com a tua opinião, penso da mesma forma. Ela terá de se habituar, a vida é mesmo assim... Não come melhor na escola, come á noite em casa, onde normalmente faz a refeiçao completa de sopa+prato+fruta sem problemas...
A minha filha até este ano andava numa IPSS, onde o comer era feito por uma cozinheiro na instituição e nunca tive problemas com o comer... Este ano foi para a pré-primaria publica e onde o comer é daquelas empresas que "levam" o comer ás escolas da zona... Há dias mais fáceis que outros... todos os dias me pergunta o que é o comer e todos os dias fica na duvida, apesar da ementa já ter sido repetida... faço como tu (devemos ser da mesma idade, espero que nao leves a mal tratar por tu) digo-lhe para comer a sopa e a fruta e do prato principal comer apenas o que gostar .... hoje por exemplo era massada de peixe, digo-lhe para nao ter medo de provar e e só comer o que gostar...
Houve até um situação em que tive de falar com as auxiliares, uma delas "obrigou-a" a comer e isso acabou por causar nervosismo e até choro da parte dela... pedi para não insistirem e agora andamos bem...
A minha filha entrará para a escola primária em Setembro deste ano, a Alice também, certo?
beijinho

CS disse...

Olá elix. Acho que sou mais velha, talvez (quase nos 43) mas o tu serve-me bem :))
A Alice fez 5 este mês. Assim, terá mais um ano na pré.
Hoje ela disse-me: "hoje não fiquei nervosa na cantina, nem me doeu a barriga e comi quase tudo". É um processo, sei que vai melhorar. Na escola dela é uma empresa que fornece. Obrigada pela partilha. Bj