ALICE

Lilypie Fifth Birthday tickers Lilypie Second Birthday tickers

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Os filhos e as férias

Ao contrário dos pais que, muitas vezes, entram em pânico só de pensar que terão as suas crias 24h sob 24h ao seu cuidado e como será o stress e as regras e a gestão do tempo e dos conflitos e o mantê-los ocupados, para nós é sempre muito bom. Em vez de estar apenas um a cuidar, estamos sempre os dois.
Para ela são férias o ano todo! E sim, ainda me causa alguma comichão quando ouço: "Ah, eles precisam muito da creche e de estar com os outros meninos. Isso é que é importante! Socializar! Ter as regras (como se em casa fosse o caos) e estarem com os outros. Duas semanas de férias por ano já chegam bem para nos fartarmos uns dos outros!"

Cada família, uma família. Talvez a minha seja demasiado fechada ou possessiva. Sou defensora do convívio com os pais e família próxima. Creche o mais tarde possível (para quem tem possibilidade, claro). Pais são o melhor do mundo para os filhos. Convívio com outras crianças pode bem ser nos parques, aulas de natação ou crianças da família e amigos, não precisam ser 8 horas por dia. Estar com os filhos 2 a 3 horas por dia é algo que me arrepia (a não ser que sejam adolescentes). Nenhuma criança fica farta dos seus pais, já o inverso acontece muito.

A minha família é assim, orgulhosamente assim, e nós gostamos! As outras devem gostar também de ser como são, ou então, têm que acreditar que gostam ou fazer por gostar, quando não têm o privilégio de poder ser de outra forma.

A creche ou jardim de infância chegará, é claro! Até lá a nossa filha anda de férias o ano todo, sem pressas!

6 comentários:

Luciana disse...

Oi.
Eu é que já ando com comichão porque o menino irá para a creche aos 5 meses. Neste momento, a melhor opção é mesmo esta e custa muito ter de deixa-lo lá um dia inteiro. Já ando a chorar "baba e ranho", mas o que posso fazer é tentar que o tempo que passamos juntos seja "de qualidade".

Caimbras - não sei se te lembras do "Magnesona" (fui eu a dizer que abria o apetite :)).
A obstetra, receitou-me "Magnesiocard", mas mesmo assim tinha de tomar 3 saquetas para ter algum efeito. Falei com ela e voltei ao que tomava antes da gravidez: Bioletra forte.
As caimbras e as dores musculares serenaram :)

A Pimenta* disse...

No meu caso quem ficará com a Pimentinha para o próximo mês, quando for trabalhar, será uma das avós. Estamos a pensar colocá-la na creche quando ela fizer um ano, mas até lá logo se vê. Sei que vou trabalhar quando ela tiver cerca de 2 meses, sei que é cedo, mas também sei que há coisas contra as quais não posso lutar, são as circunstâncias às quais tenho de me sujeitar. Custa-me pensar que depois o tempo para ela será muito menor, o esforço terá de ser redobrado mas tem mesmo de ser.

CS disse...

Luciana, creche é a safa da maioria dos pais. Se for boa minimiza o impacto ;) Boa sorte.
Claro que me lembro do magnesona, nunca mais tomei com medo ;))
Tem estado melhor. Obrigada pelos conselhos. Se piorar vou falar com o médico.
Bj

CS disse...

Pimenta, acredito que os avós são melhores que as creches. E ficam protegidos de tantas e tantas viroses... 2 meses para separar é quase crime. Muita força :)

CS disse...

Pimenta, acredito que os avós são melhores que as creches. E ficam protegidos de tantas e tantas viroses... 2 meses para separar é quase crime. Muita força :)

ML disse...

Por cá acreditamos no mesmo. Baby D. com 21 meses está na avó. Que adora.

O que mais custa é eu, passar apenas e só 2/3horas com ele por dia acordado. Dói-me todos os dias. :(