ALICE

Lilypie Fifth Birthday tickers Lilypie Second Birthday tickers

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Há 5 anos atrás...

... encontrava-me no meio da Serra da Estrela a passar o fim de semana com uma pessoa da qual sabia muito pouco.
O fim de semana prolongou-se por uma semana e a Serra deu lugar à bela cidade de Lisboa. A semana prolongou-se em mais uma semana e Lisboa foi substituída pelo Algarve.
As férias foram alteradas, a viagem de regresso aos Açores adiada e na despedida um aperto no coração que me fez sentir que aquilo não era nenhum amor de verão que terminava com a chegada do Outono.
Havia medo, muito medo de iniciar uma relação com alguém que vivia a mais de 2000 kms de distância de mim. Havia medo de ser tudo uma ilusão, dos sentimentos, do oceano que nos separava, das 2 horas de avião que estariam sempre entre nós.
Contudo, algo em mim dizia que podia acreditar e devia arriscar...
Foram 3 anos de muitas horas de vôo, muitos telefonemas, postais, lágrimas de desentendimentos, mais lágrimas ainda de saudade, apertos no coração que me deixavam quase sem respirar.
Todos os meses apanhava um avião e tínhamos uma semana só para nós. Sentia que tinhamos mais sorte que a maioria dos casais, mesmo aqueles que viviam lado a lado. Sentia que podia confiar, sentia que podia amar sem receio. Sentia que a distância, um dia, estaria apenas no esticar do braço, no virar de um corredor, na mudança de uma divisão.
Valeu a pena... Voltava a passar por todas as horas de vôo, por todos os telefonemas, por todas as lágrimas de saudade e as constantes contagens de dias no calendário.
Hoje estamos tão perto, perto nos sentimentos, perto fisicamente. Hoje posso esticar a minha mão e tocar-lhe no rosto. Hoje posso cruzar os meus olhos com os dele.
Fazem 5 anos que estamos juntos, dos quais 3 foram na distância física e já 2 lado a lado, numa mesma casa, entre risos, gargalhadas e lágrimas.
Somos muito diferentes. Na maioria das vezes eu vejo cinza e ele só acredita no branco e no preto. Somos signos de fogo, eu carneiro e ele touro. Somos de naturezas diferentes, quem sabe nascidos em planetas bem distantes um do outro mas acreditamos no mesmo: ACREDITAMOS EM NÓS.
Ficaremos juntos enquanto acreditarmos que queremos estar juntos, que vale a pena estarmos juntos, que o nosso sentimento continua verdadeiro e não deu lugar a mentiras e jogos.
Não tenho medo do amanhã. Não tenho medo do que será de nós. Vivo feliz num presente que me faz ter fé na nossa relação.
Eu sei que o meu coração encontra-se em boas mãos.

14 comentários:

Dia - a - Dia disse...

Parabéns aos meninos :)

Também sou Carneiro, sou terrível, lol, admito.

Beijos**

Clouds of Chocolate disse...

Simplesmente lindo... :)
Grande beijinho

Porque um dia me perdi... disse...

Tão bom ler...e sentir todo o carinho e amor que transmites. Uma bela historia...para durar :)

beijo para ti para a nisca e para o mais que tudo

Fashionista disse...

Lindo! Felicidades!

CoriscaRuim disse...

Ah, agora fizeste-me sorrir...
Como aguentaram três anos? Nós, ao fim de 4 meses, íamos dando em malucos!

Flutuações da mente disse...

Lindo minha amiga, muito lindo e vocês são lindinhos :-))))

CS disse...

Corisca, nunca ficámos mais de 3 semanas sem nos vermos. Talvez isso tenha-nos mantido longe da insanidade ou então já éramos insanos ;)
Custou mas passaria por tudo novamente. Foi maravilhoso. Tínhamos uma semana por mês e corríamos o país juntos :) Saudades desses tempos de férias todo o santo mês.

Pré Mamã Cris disse...

Parabéns ao vosso amor! É tão bom amar sentimo-nos rejuvenescidos :))

mari disse...

que história bonita :) obrigada pela partilha**

S@ndr@ disse...

Gosto de ti pela pessoa que és mas o que mais gosto é desse teu amor pelo meu mano e saber que ele está distante mas está feliz e que te faz feliz! Lembro-me como se fosse hoje de te conhecer e ter tido um pressentimento que serias aquela que "levaria" o meu irmão. Ainda bem que foi assim, e o resultado desse amor estará entre nós daqui a uns meses :)

CS disse...

Querida cunhada, o teu mano está em boas mãos. Sei o quanto devem sentir a sua falta e o quanto ele sente a vossa.
Quem sabe um dia não estaremos bem perto uns dos outros :))
Cunhada, tenho cá um pressentimento que seremos cunhadas para o resto da vida ;)

Tanita disse...

Que texto lindo. Parabéns.

POPITA disse...

que bonito CS...uma história bem sincera...Live the Love;)Bjs;)

Moleskine disse...

adorei esse post. uma história de amor bonita:)