ALICE

Lilypie Fifth Birthday tickers Lilypie Second Birthday tickers

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Partilhar quarto já, sim ou não?

Durante quase 2 semanas, mudamos-nos para o quarto da Alice para receber as nossas visitas. Tivemos a experiência do que é ter os dois irmãos a partilhar o mesmo espaço. Agora que podemos voltar aos nossos locais de origem estou a pensar deixar o António no quarto da irmã.
Vantagens:
1. Acho que será mais fácil para ele agora do que mais tarde quando terá a perceção real de que quarto está;
2. A Alice mudou-se aos 10 meses e correu muito bem com ela, comigo é que custou mais pois fazia kms entre o quarto dela e o meu, cerca de 3 a 4 vezes por noite até a 1 ano e meio de idade, altura em que melhorou;
Desvantagens (a lista será maior):
1. Não é fácil gerir as sestas durante o dia. Alice faz apenas uma por volta das 13h/13h30. António faz 2 de manhã e 2 à tarde. O truque é que a sesta da Alice seja ao mesmo tempo que uma das sestas do António ou quando deito um o outro pode acordar com os "xiiissss, Alice fala baixo";
2. À noite está mais controlado. António deita-se entre as 19h30/20h00 (de vez, apesar de acordar cerca de 3 vezes por noite) e Alice vai às 20h30/21h00, quando ele já está a dormir bem. As fitas dela estão mais controladas e fala muito baixinho por causa do mano. Mas volta e meia lá dá uma gargalhada mais alta ou um som mais estridente que acorda o irmão. Rapidamente fico com dois acordados e passo a ter dois para adormecer quando antes só tinha um;
3. Noutras alturas é o António que vai para a cama quando a Alice já dorme e ele, apesar de adormecer sozinho, bate com as pernas, roda de um lado para o outro, solta gritinhos ou choraminga que quer sair da cama, quase acordado a irmã, se não o retirar do quarto;
4. Acabaram-se as histórias na cama, as escolhas dos bonecos para dormir, os abraços prolongados, a conversa de fim de dia (teremos que fazer isso na sala antes de subir ao quarto);

Cada um no seu quarto é mais fácil de gerir a curto prazo mas penso que a longo prazo será mais difícil de se habituarem a dividir o quarto. A Alice quer muito que o António fique no quarto com ela mas, às vezes, esquece-se dos cuidados que tem de ter para não acordar o irmão. O António ainda não tem escolha e para ele é igual, desde que eu apareça para lhe dar os biberões e colocar a chucha na boca durante a noite. Difícil é que os despertares de um não acorde o outro ou que as birras de um para dormir não impeça o outro de dormir.

Uma coisa é certa: vou tentar e ver como corre. Amanhã à noite já serão apenas os 2 no quarto e eu a fazer maratonas durante a noite. Se não emagrecer desta, não emagreço mais.

Sem comentários: