ALICE

Lilypie Fifth Birthday tickers Lilypie Second Birthday tickers

quinta-feira, 16 de maio de 2013

"Gostas mais da Mãe ou do Pai?"

É uma espécie de jogo com que algumas pessoas - algumas são os próprios pais - teimam em iniciar as crianças nas brincadeiras perigosas. Não é que as crianças gostem mais da mãe e do pai sempre da mesma forma: não gostam. Não é que, elas mesmas, não vivam com um aperto no coração com isto de terem um "fraquinho" maior por um do que por outro. Mas um "fraquinho" é uma forma de assumirem que nem sempre a mãe e o pai se portam como deviam: nem na forma como abrem o coração nem no modo como abrem os olhos... A cotação dos pais varia com o seu comportamento, basicamente. Mas pedir-se a uma criança que responda a uma pergunta dessas faz com que ela se assuste tanto por ser descoberta pelos seus "fraquinhos" que, ao mesmo tempo, ela se sente, até, proibida de os ter. E isso não se faz!!"

In Revista Pais e Filhos, Maio 2013

Nunca gostei que me fizessem essa pergunta quando era mais nova, nunca me sentia bem em ouvir, porque sempre senti que gostava do meu pai e da minha mãe de forma diferente, por circunstâncias diferentes que têm a ver com as vivências que tive com ambos e com a forma como ambos me criaram, nas ausências e nas presenças de cada um na minha vida. E sentia-me realmente avaliada e julgada por não sentir o mesmo por ambos, pelo meu amor ser diferente porque cada um foi diferente comigo. Pertenço, talvez, a uma minoria que não ama de igual forma pai e mãe. Com isto não quero dizer que seja mais a um que a outro. Com isto quero dizer que tiveram papéis diferentes na minha vida, passaram-me valores e comportamentos diferentes e as suas ações comigo e com os outros moldaram aquilo que sinto por eles.


P.S. E continuo a sentir-me de coração pesado por afirmar que não gosto de mãe e pai de igual forma como se fosse uma criança.

Sem comentários: