ALICE

Lilypie Fifth Birthday tickers Lilypie Second Birthday tickers

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Quase que meditei sobre o Orçamento de Estado

Este fim-de-semana fomos almoçar a um local que há muito sentiamos vontade de experimentar mas que, por várias razões, como distância geográfica, disponibilidade e escolha de um dia em que a drama queen tivesse disposta a ficar sentada sossegada durante mais de 1 hora, não tinha ainda acontecido.
Mas isto tudo, não para falar do almoço em si mas de um casal que entrou para almoçar. Vinha acompanhado de 2 crianças: uma a rondar os 3 anos e outra que não tinha, seguramente, 1 mês de vida.
O que é extraordinário neste quadro normal? A mãe! A mãe! Ou melhor, o físico da mãe! O físico da mãe!
Pois a senhora, pela minha idade ou mais nova, era tão magra, mas tão magra que quase perdi a vontade de ir para além das entradas. Ela já era bastante magra para a sua estatura mesmo sem ter tido nenhum filho quanto mais com um em menos de um mês.
Caramba, das duas uma: ou gerou o filho em barriga de aluguer ou ter 2 filhos pequenos dá tanto trabalho que uma pessoa fica semanas sem comer.
E penso: "Será que vou passar a ser super elegante depois de dar à luz um segundo filho?"

E pronto, meu amor, se em algum momento no almoço me achaste mais pensativa e calada, era eu a pensar em como a mulher na mesa ao lado era magra, tão magra depois de ter dado à luz em menos de um mês e que a mulher na tua mesa não era nada magra depois de ter dado à luz há quase 2 anos. Eu sei que te pode ter passado pela cabeça que a mulher da tua vida pensava no Orçamento de Estado que está para aprovação e como continuava a ser a mulher inteligente que achaste que era quando me conheceste mas não... estava lá perto mas não era bem, bem isso.


4 comentários:

ADEK disse...

Eu sou "cheiinha", já de mim, mas também recuperei a minha figura pré gravidez num instante. Mas essa figura já não é de si nada magra... Mas a minha mãe é magra (não sei porque é que a genética foi traiçoeira e não me passou isso também), engordou 5 kg durante a gravidez, e saiu da Maternidade com as calças que usava antes. E a desgraçada é daquelas que come, come, come, não faz exercício senão ir para o trabalho a pé, e está sempre magra. A natureza não é injusta?

CS disse...

Muito injusta :))

CoriscaRuim disse...

Terra Nostra :))))

CS disse...

Inconfundível ;)