ALICE

Lilypie Fifth Birthday tickers Lilypie Second Birthday tickers

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Furar orelhas a um bebé

A Alice não tem as orelhas furadas o que confunde um pouco as pessoas quando se toca a adivinhar o sexo. Muitas vezes sai: "É menino?!" por não ter as orelhas furadas.
Pois bem, a minha posição nesta matéria é muito radical e decidida. Eu acho uma verdadeira tortura e quase mutilação do corpo do bebé fazer furos nas orelhas. Acho uma verdadeira maldade, mesmo quando sei que qualquer pai que o faz, faz na melhor das intenções.
Mas digam-me, fazer dois furos num corpo que não é nosso sem qualquer consentimento ou vontade de quem é dono do corpo, não lhe dá legitimidade para, anos mais tarde, esse dono poder furar o seu corpo à vontade sem o nosso consentimento?
Eu iria furar as orelhas da minha filha e aos 15 ia-lhe dizer: "Ah, não podes fazer mais furos nas orelhas! O tradicional e aceitável é ser 1 em cada orelha, e foi isso que a mãe te fez ainda mal sabias dizer mãe!"
E quanto mais penso nisto mais acho um acto perfeitamente inaceitável... furar orelhas?! E isto dito da boca de alguém que tem as orelhas furadas ainda era bebé, que fez mais um furo numa orelha anos mais tarde e que furou o nariz já bem grandinha. Se guardo algum rancor à minha mãe? Nem pensar nisso. Se tenho pena de ter as orelhas furadas? Também não. Se o faria à minha filha? Nem obrigada.
Já me custa tanto levar-lhe para as picadas das vacinas ao qual não podemos fugir para própria protecção dela, agora levá-la para picadas apenas para embelezar a sua já linda cabecinha... não compreendo, juro que não compreendo.
Não compreendo essa invasão de um corpo que não é nosso, de um corpo que ainda não tem voz, de um corpo que sofrerá por razões de vaidade que não do próprio.
E vou mais longe. Bem podia ser proíbido pela Organização Mundial de Saúde até uma idade em que a criança possa compreender ao que vai ser submetida.
Podem-me furar à vontade com os vossos comentários, afinal já fiz 2 por vontade própria e 2 por vontade alheia...

 
P.S. O argumento de que em bebé é que se deve pois não sofrem tanto nem se lembram mais tarde não pega comigo. Assim fosse ia desejar que a minha filha ficasse doente em bebé para não se lembrar mais tarde do que sofreu. Prefiro que seja o mais tarde possível, que se lembre mas que tenha uma outra estrutura física e mental para aguentar.

10 comentários:

Dina disse...

Concordo em tudo! E francamente não gosto ver bebés com poucos meses com brincos. Se tivesse uma menina preferia furar quando ela já tivesse algum discernimento, quando começam por exemplo a gostar de bijutaria...

Algodão Doce disse...

Como mãe concordo contigo , tenho duas filhas e ambas não têm orelhas furadas , uma têm 8 anos e não quer , não sou eu que vou obrigar a outra dois anos e tb não vou furar , quando crescerem e se quiserem logo furam , eu furei as minhas já tinha 8 anos e por opção minha. Faz-me imensa confusão bebes de orelhas furadas.

BJ LINDA!

Mafalda. disse...

A mim os meus pais furaram-me as orelhas tinha eu 5 anos. Lembro-me como se fosse hoje. Primeiro furaram-me uma orelha e depois eu fugi porque não queria furar a outra porque doía e ardia. Depois lá me apanharam e fui forçada a furar a outra. Anos mais tarde, já com 15 anos fiz mais 2 furos na orelha direita e mais 1 na esquerda. Não sei se é melhor furar as orelhas quando as criança já percebem as coisas, isso vai de pai para pai e de criança para criança. Já eu não me apanham a furar as orelhas á Lila, se ela "quando for grande" quiser fará. Mas isto sou eu, aposto que haverá muito boa gente a chamar-me estúpida, mas enfim cada um sabe de si e deus sabe de todos.

Soltas as Palavras disse...

Adorei o post. A minha mãe nunca me furou as orelhas eu com 7 anos pedi-lhe ela perguntou-me se tinha a certeza e alertou-me de que iria doer e mesmo assim eu disse que sim. Ela foi comigo até há ourivesaria deu-me o dinheiro e esperou cá fora pois disse-me que não conseguia ver e eu lá fui corajosa e furei as orelhas. Acho que ela fez muito bem ao não me furar as orelhas em bébé assim quando eu lhe pedi já era grandinha.

Ninna Jules disse...

eu também concordo contigo. acho que só se deve furar as orelhas a uma criança quando ela assim o quer.
eu furei as minhas orelhas aos três anos e foi horrível, porque apanhei uma infeção numa das orelhas e sofri um bom pedaço com aquilo. deixei de usar brincos e os buracos voltaram a tapar.
só voltei a furar, porque queria mesmo, aos quinze anos. até lá, nunca senti falta.
há decisões que, para alguns pais parecem obvias, mas que eu acho que só deveriam ser tomadas pelos filhos, quando estes já têm idade para decidir - esta é, sem dúvida uma delas.

Vera disse...

Querida amiga,
Ainda não tinha feito nenhum comentário no teu blog, mas este tema tocou-me bastante e não podia deixar de dizer que concordo completamente contigo.
Já estou farta dos comentários das pessoas para com a minha filha: "Quando é que furas as orelhas da menina?" "Ela está tão gira, mas com uns brincos ficava ainda melhor";"Devias furar agora, pois em bebé doi menos".
NÃO FURO MESMO!
1º) Também acho que não temos esse direito. Quando a minha menina quiser furar as orelhas estarei aqui para a apoiar. E se quiser furar mais alguma coisa...bom...aí não será tão fácil, teremos que conversar muito.
2º) Pessoalmente, não gosto de ver bebés com brincos. Vaidade dos pais??? Dos bebés é que não é de certeza.
3º) Essa de que doi menos enquanto bebé, comigo não cola. Sou incapaz de fazer qualquer coisa que cause dor à minha princesa. Uuuii! Nem consigo imaginar.
Assim, até decisão da interessada, as orelhas da minha filha permanecerão intactas!

Beijo grande para ti e em especial para a Alice!

PS- Adoro o teu blog. Já estou viciada!

Dreia disse...

cconcordo e sublinho tudo!

CS disse...

Vera, os nossos caminhos se cruzaram por coincidência do destino mas mantêm-se por vontade consciente nossa.
Gosto de te ter na nossa vida. Tu e a Nina já fazem parte desta nossa nova fase, a maternidade :)
Sê sempre bem vinda a este meu espaço :)))
Bjs a ti e à Ninita

Ela disse...

não se fura. mete-lhe uns brincos de ímans!

Rainha disse...

Concordo contigo. A minha mais velha pediu aos 7 anos e fiz-lhe a vontade. À mais pequenina ainda não furei. Quando for grande, se ela quiser, tratamos disso. Detesto ver bebés que ainda nem cabelo tem com aqueles brincos de ouro a destoarem.