ALICE

Lilypie Fifth Birthday tickers Lilypie Second Birthday tickers

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Bons sonos e sonhos!

O sono foi algo que sempre me deixou muito preocupada. A hora de deitar, a hora da sesta, se dormiu muito ou pouco. Preocupava-me com a Alice (e ainda me preocupo mas um pouco menos) e preocupo-me com o António. Coloco o sono acima da alimentação.
Preocupo-me tanto que, mesmo nas férias, com uma ou outra exceção (dias de voos), as sestas foram mantidas. A Alice faz apenas uma durante o dia de cerca de 2 horas em média, oscilando entre 1h30 e 4h, todo o santo dia, seja dia de semana, seja fim-de-semana, sempre depois de almoçar.
O António faz duas, uma durante a manhã e uma durante a tarde. Tem vezes que são 3 sestas. A hora de dormir dele à noite é, com exceções, entre as 19h30 e as 20h.
Se as coisas não correm desta forma temos birras, má disposição, cabelos em pé e miúdos elétricos.
Assim sendo, as nossas férias em família são condicionadas aos filhos que temos, àquilo que achamos ser melhor para eles e à forma como encaramos o sono. Sabemos que durante estes primeiros anos não podemos aspirar a grandes e extensos programas, sabemos e queremos que durmam, que descansem aqueles minúsculos cérebros para poderem crescer e serem adultos saudáveis.
A Alice, quase nos 4 anos, nem sempre quer dormir. Diz que está de dia, que não precisa mas nunca faz grandes fitas, apenas alguma dança de xixi e água e calor e frio e almofada, antes de começar a sua tão necessária sesta. Contudo, tem bem interiorizado nas suas rotinas e nem ao domingo quando almoçamos na casa dos avós e nem nas férias em hotéis ou apartamentos ela sabe que não pode escapar a descansar a meio da tarde para que seja sempre uma menina crescida e saudável. Sabe que não dormir leva a que possa ficar doente ou crescer menos por não descansar o necessário.
À noite tem-se esticado um pouco, horário de verão penso eu, e vai para a cama entre as 21h e as 22h, prolongando se houver jantar com convidados. O problema é que ela não compensa as horas de sono quando se deita mais tarde. Assim, o seu despertar faz-se sempre entre as 7h30 e as 8h, independentemente da hora que se foi deitar. Sei que ao deitar-lhe mais tarde, roubo-lhe horas de sono e descanso que, geralmente, compensa fazendo uma sesta maior no dia seguinte.
Sair de casa, passeios longos ou viagens, são sempre planeadas a pensar neles. Não por sentirmos que são eles que nos ditam os horários mas porque os colocamos no mundo sem eles terem pedido e temos que agir em conformidade com saúde física e mental deles.
Há desvios, dias diferentes, viagens, passeios, saídas, jantares, sestas que se saltam. Contudo, o padrão é deitar cedo e dormir sestas. Para isso, recusamos jantares, deixamos passeios, alteramos percursos.
Neste campo, são as necessidades deles que ditam as regras e nós cumprimos porque achamos que estamos a fazer o melhor para eles.
Assim é na nossa família...
Um dia, mais cedo do que pensarmos, tempo sobrará para viagens, passeios e jantares que eles não quererão sequer acompanhar.
Bons sonos e sonhos!

1 comentário:

ML disse...

A mesma preocupação por aqui. O Diogo faz 3 anos este mês e dorme 2/3h à tarde sejam férias, fds, ou semana. A minha grande dor de cabeça é que agora com a entrada na escolinha disseram-me que na sala dos 3 anos já não dormem a sesta! Passei-me! :(
Experimentei um dia ele ficar lá e à noite foi birra de sono até às 02h da manhã! Agora tenho de ir busca-lo depois do almoço para vir dormir a sesta... quero ver quando começar a trabalhar... :(