ALICE

Lilypie Fifth Birthday tickers Lilypie Second Birthday tickers

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Ser Romântico

Agora que vemos no nosso grupo de amigos nascer um novo amor, fala-se mais em declarações de amor, romantismo, provas de que se ama o outro, surpresas de tirar o fôlego, corações e muitos corações.
Eu vivo uma relação que acredito ser sincera e verdadeira abençoada com muito amor. Contudo, não vivo essas manifestações públicas ou privadas de amor eterno, pelo menos aquelas que metem corações, balões, e afins.
Eu sou um pouco romântica, acho... B. não o é, não no sentido mais comum e consensual. Contudo, encontro nos seus gestos as declarações e manisfestações de amor mais bonitas e puras que já tive na vida, quando:

a) diz-me que as minhas calças têm uma nódoa mas para não me preocupar porque vai fazer de tudo para a tirar;
b) liga-me para o trabalho logo de manhã porque no dia anterior disse-lhe que me doía um pouco a garganta;
c) passa a ferro as minhas blusas e vestidos cheias de pregas e folhos e dobras dos mais variados tecidos e feitios sem nunca reclamar que a minha roupa é tão difícil de passar;
d) pergunta-me o que gostava de almoçar para que possa cozinhar aquilo que me apetece comer;
e) mentindo ou não, diz que sou a mulher mais linda que alguma vez conheceu (acho que tudo o que é modelo, actriz ou apresentadora que aparece na tv não conta);
f) massaja-me os pés mesmo que seja para massajar os dele a seguir pelo dobro do tempo;
g) chama-me de chata 10 vezes seguidas com o olhar de quem sabe que está a mentir (acredito eu);
h) sei que se alguma vez formos pais será o primeiro a querer trocar a fralda, dar banho, colocá-lo a dormir e tomar conta dele;

Para mim, substitui em grande o mais bonito postal, o ramo de flores mais deslumbrante possível e até uma viagem de balão de ar quente.

Sei que ele segue o meu blog, apesar de raramente tecer comentários sobre ele, e que usará este post sempre que houver uma reclamação da minha parte: "Já não gostas de mim como gostavas!" ou "Nunca me ofereceste flores!".
Terei que dizer que escrevi o post sob o efeito de substâncias ilegais e que não me encontrava na posse de todas as minhas capacidades mentais.

Para ele, só para ele:

6 comentários:

coisasdacleo disse...

E é nas coisinhas mais pequenas que vemos o amor. É mais fácil comprar flores e escrever postais do que mostrar no dia-a-dia o quanto amamos o outro. Porque o quotidiano é que conta, no bom e no mau =) Tens muita sorte***

CS disse...

É o que B. me disse logo no início... que era fácil oferecer flores, que via os amigos fazer isso às namoradas, principalmente nas alturas em que lhes mentiam. Eu posso não ter flores dele (nem me fazem falta pois posso comprar se quiser um ramo em casa) mas acredito que tenho a sua verdade. Quem deseja maior "flor"?!

Pips disse...

Concordo contigo a 100%. Especialmente quando se tem uma relação mais sólida, quando se vive junto, se partilha o dia a dia, com tudo o que a rotina tem de bom e de menos bom. Gestos como os que acabaste de enumerar são provas bem mais genuínas de Amor, daquele a sério, crescido, que se vai construindo. Claro que os clichés românticos também sabem bem, (eu confesso que gosto muito), mas também sei que são formas de exteriorizar a paixão, a euforia do início de uma relação, etc...Depois o que conta mesmo são essas alíneas uma por uma!! :)

S.A. disse...

Adorei este post! Gosto de ti por seres como és e principalmente porque sei que fazes o meu irmão feliz! Esses gestos são prova disso!
Beijinhos com saudades :)

CS disse...

Obrigada S.A. Vivemos felizes nas nossas divergências e nas convergências :)

CoriscaRuim disse...

o romantismo encontra-se nos pequenos gestos..Para quê um ramo de flores, em determinado dia, se um simples gesto pode significar o mundo?

Eu, que vivo a kms de distância, acho mais piada ao facto dele acordar à mesma hora que eu e mandar uma mensagem a desejar bom-dia, de me enviar uma carta ou um postal, de planificar o seu dia para que possamos estar juntos mais horas via skype, do que a enviar ramos surpresa e peluches (bem, se ele me enviasse peluches, terminava tudo..Oh coisa pirosa e criadora de ácaros!)...

Pequenos gestos, minha querida, valem milhões..E tu sabes :p